Ex-presidente egípcio sofre de 'depressão aguda' e tem hipertensão. (Foto: Mohammed al-Law/AP)

O ex-presidente egípcio Hosni Mubarak continua muito deprimido e seu estado de saúde está se deteriorando na prisão onde está detido desde a sua condenação à prisão perpétua, indicou nesta quinta-feira (7) a agência oficial Mena.

O ex-presidente egípcio sofre de “depressão aguda” e tem hipertensão, segundo a agência. Seu estado de saúde “segue se deteriorando constantemente” e ele precisou de uma máscara de oxigênio porque tem dificuldade para respirar, indicou a mesma fonte.
Ex-presidente egípcio sofre de ‘depressão aguda’ e tem hipertensão.

“Não quer falar com os médicos por causa de sua forte depressão, o que complica o trabalho deles (…) e só troca algumas palavras com seu filho Gamal”, que foi transferido para a mesma prisão para ficar perto de seu pai, indicou a Mena.

Leia também:  Trump confirma que grande conflito com Coreia do Norte pode acontecer

Mubarak, de 84 anos, foi condenado à prisão perpétua no sábado passado pela repressão à revolta contra seu governo no início de 2011, que deixou quase 850 mortos. A promotoria havia pedido a pena de morte.

Um de seus advogados e uma autoridade de segurança já haviam afirmado na terça-feira à AFP que o estado de saúde de Mubarak tinha se deteriorado após a sua chegada à prisão de Tora, no sul do Cairo, onde é mantido em uma ala para detentos que necessitam de cuidados médicos.

A família de Mubarak pede a sua transferência para um hospital militar, mas nenhuma decisão foi tomada até o momento, indicou uma autoridade de segurança à AFP.

Leia também:  Incêndio de grandes proporções deixa mais de 70 feridos e 6 mortos em apartamentos de Londres
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.