O empresário e pré-candidato a prefeito de Cuiabá pelo PSB Mauro Mendes negou nesta quarta-feira (13) que tenha traído o senador Pedro Taques (PDT) ao abrir diálogo com PMDB e PR, que brigam para ser vice do socialista. Mendes e Taques vão estar frente a frente nesta quinta em reunião restrita em Cuiabá. “Conversamos ontem à tarde e combinas esse diálogo para amanhã”, disse o socialista.

Mauro esteve na noite desta quarta na sede do PR convidando os republicanos para comporem seu arco de alianças com o PSB e garantiu que só depois de fazer o mesmo com o PMDB é que definirá seu vice.

O PDT, na última segunda-feira (11), também teria manifestado cobiça pela vice, segundo informou Mendes.

Leia também:  Para Gilmar Mendes "TSE não é joguete de ninguém”

“Eles também me pediram oficialmente para compor como vice na chapa majoritária e eu disse ao PDT que eu nunca prometi a  vice  eles, pois  nunca, em nenhum momento anterior, o PDT havia reivindicado a vice, portanto, essa conversa de traição não serve pra mim, deve servir para alguém, e o tempo vai mostrar quem é verdadeiramente o traidor”, rebateu.

Na sessão ordinária do Senado Federal, da última terça-feira (12), Pedro Taques discurso na tribuna usando termos fortes como “traição” e “facadas pelas costas” no processo eleitoral de Cuiabá, numa referência indireta ao empresário socialista.

Mauro Mendes, que lidera as pesquisas de intenção de votos já divulgadas, ao justificar a relação com Taques, deixou escapar que será realmente candidato ao palácio Alencastro.

Leia também:  Secretaria amplia procedimentos cirúrgicos em Cuiabá e Rondonópolis

“Eu escolhi ser candidato em 2012 e o que vale pra mim é palavra do senador Pedro Taques, que tenho certeza que vai  nos apoiar neste ano, já que o que sempre ouvi dele, por dezenas de vezes, é que me apoiaria, com absoluta lealdade,  em 2014 ou 2012, e ele nunca fez nenhuma condicionante”, declarou.

A reunião com PR teve a “pressão” do deputado estadual João Malheiros, que por ser o principal interessado em ser vice de Mendes, argumentou que seu esforço tem sido, diariamente, pela composição com o PSB.

“Nunca neguei isso e minha preferência pessoal é por Mauro Mendes, mas evidente que todos estão à procura do espaço de vice; alguém vai ter que ficar de fora e eu espero que não seja o PR”, salientou Malheiros.

Leia também:  MT está na 4ª posição em atendimentos no País

Perguntado se conversou sobre aliança e articulações com o governador Silval Barbosa (PMDB), Mauro Mendes admitiu que sim. “Tive conversas informais e apenas amanhã (quinta) vou oficializar o convite ao partido”.

Após esta reunião com os peemedebistas é que Mendes definirá seu vice.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.