Foto: assessoria

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) deve receber nesta quarta (13) o ministro dos esportes Aldo Rebelo. Na pauta da visita nada amistosa, a paralisação dos Campeonatos Brasileiros das Séries C e D. O ministro estaria preocupado com a imagem do País na Copa do Mundo e os prejuízos que a paralisação pode causar também à imagem do País lá fora. A entidade pediu uma reunião extraordinária, para quinta-feira, no Rio de Janeiro, com Treze-PB, Rio Branco, Araguaína e Brasil de Pelotas. Porém a ‘má’ notícia pode surgir ainda na manhã dessa quarta. De acordo com o presidente do Luverdense, Helmute Lawisch, ’a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Ceará, teria ingressado com uma ação na Justiça Comum para paralisar o Campeonato Brasileiro da Série A. O objetivo seria pressionar a CBF e a própria Justiça a resolverem o impasse que tem causado sérios prejuízos financeiros aos clubes de várias regiões, provocados pela falta de arrecadação.

Leia também:  Avengers e Ki-Modelo disputam final de basquete nesta sexta

“A coisa é muito mais séria do que se imagina. A FIFA já tomou conhecimento desse problema e o ministro Aldo Rebelo também”, disse Helmute, alertando que ’a CBF poderá ter uma surpresa desagradável’ na manhã dessa quarta. O encontro acontecerá após uma conversa entre o presidente da CBF, José Maria Marin, junto de seu departamento jurídico. Os quatro clubes citados são responsáveis pela paralisação dos campeonatos, uma vez que acionaram a Justiça Comum para obter vaga na Terceira Divisão. Na oportunidade, Marin tentará propor algum acordo, ou até mesmo ”peitar“ as agremiações ignorando suas ações nos tribunais. A pedido da CBF, todos deverão estar presentes com os presidentes de suas federações locais. Ambos ainda não sabem o assunto a ser discutido, mas já imaginam que a entidade tentará viabilizar de alguma forma o inicio das competições. CBF está sendo cobrada nos bastidores por demais clubes pelo prejuízo financeiro. Sem renda com jogos, nada de dinheiro para pagar o salário dos elencos. Com esta reunião, dificilmente os campeonatos começarão neste final de semana. A expectativa da CBF é de que os clubes possam estrear no dia 27 de junho, um mês depois da data prevista.

Leia também:  Copa Federação pode ter jogos às segundas

A briga

Para integrarem a Série C, Treze, Brasil de Pelotas, Rio Branco e Araguaína entraram na Justiça Comum. Ambos conquistaram liminares ao seu favor, colocando a CBF numa verdadeira ”sinuca de bico“. Todas as ações pediam a inclusão dos times em um dos dois grupos (regionalizados), tendo multa diária de R$ 50 mil por seu descumprimento. O maior valor chegaria a R$ 1,2 milhão.

Treze e Araguaína brigam pela vaga do Rio Branco, que no ano passado acionou a Justiça Comum para jogar no seu estádio e sequer foi punido pela CBF. Já o Brasil de Pelotas, rebaixado para a Série D no ano passado por escalar um jogador de forma irregular, quer tirar o Santo André, clube que só não caiu na temporada passada por causa da pena. Brasil foi perdoado perante aos Tribunais e se viu no direito de jogar.

Leia também:  Cuiabá, Sinop e Sorriso lideram ranking estadual de tênis de MT
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.