Foto da assessoria

O Vírus Sincicial Respiratório (VSR) é o principal causador da bronquiolite, doença responsável pela maioria das internações hospitalares dos recém-nascidos. Visando reduzir as estatísticas de internação de prematuros em decorrência dessa doença, o deputado estadual, Ondanir Bortolini –o Nininho (PR/MT) apresentou um Projeto de Lei que obriga o poder público de Mato Grosso a oferecer gratuitamente a vacina contra o VSR.

A proposta do parlamentar busca implementar essa política de saúde infantil preventiva, a exemplo do que já ocorre em São Paulo, Rio de Janeiro e outros estados. “Nossa intenção é garantir o direito à saúde de qualidade. Não queremos que os pais de crianças prematuras com baixo poder aquisitivo necessitem recorrer ao Ministério Público para terem direito a imunização. Queremos sair na frente e prevenir”, salienta o republicano.

Leia também:  MP notifica Estado para fazer campanhas de incentivo a doação de córneas

Ele justifica que uma pesquisa realizada pelo Instituto Oswaldo Cruz revela que esse vírus causou 70% dos casos de pneumonia e bronquiolite que levaram pacientes à UTI, sendo que o VSR também pode ter efeitos em longo prazo nas crianças infectadas. Está comprovado que ele pode aumentar em quatro vezes as chances de aparecimento de asma na adolescência, demonstra a pesquisa.

Nininho acredita que contará com o apoio dos demais deputados para aprovação desta proposta, pois simboliza um avanço na área da saúde. “É um investimento em prevenção do Governo do Estado, que traz benefícios para o bebê, tranqüilidade aos pais e ainda reduz os gastos com internação”, defende o republicano.

Leia também:  Sujeira leva Visa a notificar Correios de Alto Taquari

Ele explica que o PL foca em levar esse benefício aos recém-nascidos, uma vez que os mesmos acabam desenvolvendo os casos mais graves, já que não possuem o sistema respiratório e o sistema imunológico completamente desenvolvidos e ‘maduros’.

Levantamentos do Ministério da Saúde expõem que as probabilidades de infecção e mesmo de surtos em maternidades neonatais aumentam diante do crescimento do número de bebês prematuros no país (cerca de 30 mil crianças/ano nascem com peso abaixo de 1,5 kg).

Os prematuros nascidos com menos 35 semanas, os bebês com displasia broncopulmonar e com outras doenças pulmonares crônicas compõem a população mais suscetível a infecções agudas do trato respiratório.

A Organização Mundial da Saúde estima que cerca de um terço das 12 milhões de mortes anuais de crianças abaixo de 5 anos de idade está relacionada a essas causas. “Nosso Projeto pretende resguardar a vida”, argumenta o legislador.

Leia também:  Suinocultores de Mato Grosso apostam na produção de bioenergia

ACOMETE ADULTOS E CRIANÇAS

O VSR foi o principal causador de Síndrome Gripal no Centro-Oeste em 2010, de acordo com os dados da Rede Sentinela de Influenza, do Ministério da Saúde. O vírus foi o maior causador de doenças do trato respiratório em adultos e crianças naquele ano. A facilidade de contrair o vírus é comprovada por meio da pesquisa, pois foram coletadas 843 amostras, das quais 12% confirmaram Síndrome Gripal. Desse total, a pesquisa identificou que 15% correspondeu a Influenza A sazonal; 23% para Influenza B; 6% para Parainfluenza; 40% para VSR; e, 14% para Adenovirus.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.