O candidato da Irmandade Muçulmana, Mohammed Mursi, foi declarado hoje (24) o vencedor da eleição presidencial no Egito. Ele conquistou 51,73% dos votos na disputa contra o ex-premiê Ahmed Shafiq, segundo dados divulgados pela Comissão Eleitoral egípcia.

O diretor do Painel de Jurados, Farouq Sultan, disse que acatou 466 reclamações feitas pelos candidatos, mas que mesmo assim elas não alteraram o resultado. A comissão atrasou em quase duas horas a divulgação do nome do vencedor.

Milhares de pessoas que apoiam Mursi estão na Praça Tahrir, no centro da capital Cairo. Tanto Mursi quanto Shafiq reivindicavam a vitória no pleito.

Advertisements
Leia também:  Com a saída de Michelle Bachelet no Chile, América Latina fica sem nenhuma presidente mulher

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.