A Ordem dos Advogados de Rondonópolis (OAB) vai enviar nesta quarta-feira uma comissão dos direitos humanos para fazer uma visita no presídio da ‘Mata Grande’ a pedido dos familiares dos detentos que estão alegando maus tratos dentro da unidade. A presidente do Conselho da Mulher, Sandra Raquel, foi quem enviou um ofício pedindo para que a OAB pudesse atender os familiares dos detentos.

O vice-presidente da subseção da OAB, Samir Badra Dib, explicou que foi feito o pedido a diretoria do presídio para que advogados entrem no local para verificar a real situação. “Também iremos pedir para a presidente do Conselho da Mulher, Sandra Raquel, e um representante da imprensa acompanhe a comissão, mas tudo vai depender da autorização da diretoria”, conta.

Leia também:  BR-364 é interditada entre Rondonópolis e Cuiabá nesta terça

Segundo Samir houve comentários de que na terça-feira (12) poderia estar havendo o início de uma rebelião e que se isso realmente for verdade a comissão não poderá entrar devido a segurança. “A comissão vai até a Mata Grande, depois fará um relatório e se caso seja constatado abuso e maus tratos as informações serão encaminhadas ao Ministério Público para as medidas necessárias”, diz.

FAMÍLIA

Os familiares denunciaram a OAB que os presos estão sem direito a água, a tomar banho, comendo comida estragada e que eles estariam sendo agredidos. Segundo os parentes dos detentos no dia de visita não foi permitido entrar com comida e nem com objetos como toalhas e escovas de dente.

Leia também:  Cáritas Diocesana realiza projeto: 75 anos em defesa da vida

A OAB está de posse de fotos que foram tiradas pelos advogados dos detentos que mostram que alguns deles estão machucados e fotos de lençóis, roupas e chinelo com manchas de sangue que foram jogados no lixo em frente ao presídio.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.