Democratizar o processo de adesão ao Sistema Nacional de Cultura e garantir a participação da sociedade, por meio de fóruns e conferências. Esta é a meta da Secretaria de Esporte, Cultura e Lazer, por meio da gerente do departamento, Sandra Elisa Turcato, e do presidente do Conselho Municipal, Maximiano Ferraz de Almeida, que estão se reunindo com diversos segmentos artísticos da cidade para discutir a implantação do modelo no município. A verba disponibilizada para a execução de projetos nas cidades é de R$ 256 milhões, sendo distribuídos entre Estado e os municípios.

Nesta sexta (1º) a equipe se reuniu com os artesãos da cidade para comunicar a importância da implementação do Plano Municipal de Cultural para a cidade. “Se implantado o projeto, o município vai ficar em evidência, pois vamos conseguir mostrar nossa diversidade cultural para outros Estados”, comenta Sandra Turcato.

Leia também:  CDL Rondonópolis realiza sorteio dos prêmios do Liquidaqui 2017

Sandra Turcato explica ainda que para que a verba seja liberada é necessário que haja uma Secretaria ou uma Fundação de Cultura no município. “Estamos em ano eleitoral e que talvez isso prejudique o andamento do trabalho, mas estamos fazendo a nossa parte. Vamos realizar os fóruns e discutir com os diferentes segmentos e a sociedade civil as diretrizes para a criação do Plano Municipal de Cultura”.

Maximiano Almeida comenta que o conselho terá o papel de fiscalizar, deliberar e ajudar na implementação deste projeto. “Se garantirmos a criação de uma Secretaria ou Fundação ganhamos suporte técnico, pois haverá a capacitação de pessoas, além da garantia de recursos. Quando os gestores veem um município pujante culturalmente, crescem o olho e, com isso, ajudam com o envio de verbas”.

Leia também:  Prefeitura lança processo seletivo para docentes com 67 vagas

 

CAPACITAÇÂO

O Ministério da Cultura em parceria com a Unesco, proporcionou aos municípios do Estado conhecer o Sistema Nacional de Cultura, por meio de uma palestra realizada na capital Cuiabá. Na oportunidade foi apresentado modelos de implantação do projeto, que versa discutir por fóruns e conferências as necessidades, por segmentos culturais, de implantar o Plano Municipal de Cultura.

O projeto deverá elaborado pela Secretaria e Conselho Municipal de Cultura, além da sociedade civil, onde todos irão apresentar diretrizes para a criação do Plano Municipal que será trabalhado na cidade.

 

Segundo a Técnica em Assuntos Culturais, Lucinete Rodrigues de Oliveira, o município, com isso, mostra para a esfera federal, por meio de dados e estatísticas, que há muitos produtores culturais na cidade e que o município precisa de verba para realizar os projetos propostos em cada região.

Leia também:  Empresário expande comércio em Rondonópolis

“O Governo Federal sabendo que existem cerca de 200 artesãos cadastrados na cidade, saberá que necessitamos de recursos para a realização de trabalhos na área. As estatísticas apresentadas no Plano Municipal vai mostrar o valor a ser disponibilizado para o nosso município”, conclui.

Na segunda-feira (4), a reunião é com os profissionais da dança. O encontro acontece a partir das 13 horas na Biblioteca Municipal Rachid J. Mamed. A expectativa é contar com a participação de todas as pessoas que se dedicam a arte e a cultura local.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.