Foto: Ronaldo Teixeira/AGORAMT

Reunir os membros de terreiros do município e discutir ações de atuação dos pais de santos em Rondonópolis, esse foi um dos objetivos do 1º Seminário Rondonopolitano de Povos Tradicionais de Terreiro, que teve início nesta sexta-feira (29) na Câmara Municipal.

O organizador do seminário, Pai Evaldo, expôs que essa é uma semente que esta sendo plantada para disseminar a cultura das religiões de terreiro, com origens africanas e defende que serão realizadas outras ações com esse intuito. Outro ponto da iniciativa é a aproximação dos aproximadamente 250 terreiros que existem no município. “Acredito que além de valorizar nossa religião estamos quebrando paradigmas religiosos e sociais”.

Leia também:  Peixes aparecem mortos no Ribeirão Arareau e mau cheiro intriga moradores

Pai Evaldo frisou que ainda há muita resistência em relação as religiões de origens africanas, inclusive dos próprios frequentadores de terreiros que negam a própria crença  por medo de preconceito ou represália.

O palestrante do Seminário, doutor Alexandre Silveira de Souza, elogiou a iniciativa e argumentou que durante o seminário será apresentado aos babalaorixás as perspectiva e possibilidade de atuação das religiões de terreiro.

Alexandre destacou que diferente do catolicismo ou protestantismo as religiões de matrizes afro-brasileiras não capta fieis, contudo também é voltada para as questões sociais e culturais da comunidade, onde todas as pessoas são acolhidas.

O evento contou com a presença do prefeito Ananias Filhos, do vereador Adonias Fernandes e apoio do Ministério da Cultura e Secretaria de Direitos Humanos.

Leia também:  Prefeito decreta luto oficial pela morte do pioneiro Leonese de Pinho Carvalho
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.