Fernando Alonso venceu terceira no ano. Vettel e Button completaram o pódio (Foto: Reuters)

Em uma das temporadas mais equilibradas da história da Fórmula 1, o talento de Fernando Alonso está fazendo a diferença. Pole position, o bicampeão mundial venceu de ponta a ponta o GP da Alemanha e abriu a maior vantagem vista até agora no ano. Com dez das 20 corridas realizadas, o espanhol lidera com 154 pontos, 34 a mais que Mark Webber, da RBR. Jenson Button, da McLaren chegou a ameaçar Alonso nas últimas voltas, mas o piloto da Ferrari conseguiu administrar a diferença até a bandeirada, para faturar a terceira corrida em 2012, a 30ª na carreira. Na penúltima volta, o inglês ainda foi superado por Sebastian Vettel, da RBR, e terminou em terceiro.

Se o sábado foi ruim para Felipe Massa e Bruno Senna, o domingo conseguiu ser ainda pior. Os dois se envolveram em acidentes logo na primeira volta. Massa quebrou o bico da Ferrari ao se chocar na STR de Daniel Ricciardo na largada e Bruno tocou na Lotus de Romain Grosjean algumas curvas depois. O brasileiro da Ferrari completou a prova na 12ª posição, enquanto Bruno foi apenas o 17º.

Leia também:  Atleta rondonopolitana é ouro no salto em altura

Quem também não teve um bom dia foi Lewis Hamilton. Em seu 100º GP da carreira, o britânico não teve motivo nenhum para celebrar. Sofreu com um pneu furado no início da corrida, caiu para o fim do pelotão e abandonou a nove voltas do fim, com problemas mecânicos.

Brasileiros começam mal

Foi um início de prova muito movimentado em Hockenheim. Enquanto Alonso manteve a ponta na largada, os pilotos da casa, Vettel e Schumacher, brindaram a torcida alemã com um belo duelo na primeira volta. Já para os brasileiros, o começo não podia ter sido pior. Massa tocou a STR de Ricciardo logo na primeira curva e perdeu a asa dianteira da Ferrari. Segundos depois, Bruno se chocou com a Lotus de Grosjean e danificou o bico e o pneu dianteiro esquerdo de sua Williams. Os dois tiveram que seguir para os boxes e caíram para o fim do pelotão.

Outro que teve problemas foi Hamilton, justamente no seu 100º GP da carreira. Na segunda volta, o inglês teve o pneu traseiro de sua McLaren furado após passar por cima de pedaços de carro deixados pelo toque de Massa em Ricciardo.

Leia também:  União faz neste sábado primeiro jogo da final do sub-19

E no sobe e desce das primeiras voltas, Pérez e Button foram os destaques positivos.
Partindo da 17ª colocação do grid, o mexicano emendou uma sequencia de ultrapassagens e, em poucas voltas, já se encontrava entre os dez primeiros. Button também ganhou posições importantes. Sexto na largada, o britânico ultrapassou Schumi na 11ª volta para assumir a terceira colocação.

Após a primeira rodada de pit stops, Alonso manteve a ponta, três segundos à frente de Vettel. Button era o terceiro, seguido por Raikkonen, que fazia boa prova após largar em 10º. Atrás deles vinha Schumacher. Prejudicados no começo da prova, Massa, Hamilton, Grosjean e Senna apareciam, respectivamente, em 17º, 18º, 20º e 21º.

Hamilton “penetra”

Na 28ª volta, Vettel colou em Alonso. Mas no meio da briga pela liderança, apareceu um intruso chamado Hamilton. O piloto da McLaren havia levado uma volta dos dois primeiros colocados, mas estava mais rápido. Na 35ª volta, o britânico não tomou conhecimento de Vettel e tirou a volta de desvantagem. Apesar de inusitada, a manobra de Hamilton não era irregular. Quem lucrou com isso foi o companheiro dele, Button, que se aproximou dos dois primeiros colocados.

Leia também:  Derrota diante do Dom Bosco gerou prejuízo financeiro ao União

Manobra polêmica de Vettel

E os segundos perdidos por Vettel fizeram falta. Após mais uma parada nos boxes, o alemão voltou lado a lado de Button, mas não conseguiu segurar a segunda colocação. O inglês partiu para cima de Alonso e chegou a reduzir a diferença para menos de 1s. Entretanto, o espanhol conseguiu administrar a vantagem e cruzou na primeira colocação. Na penúltima volta, Vettel deu o troco em Button e terminou em segundo. Mas a manobra do alemão, usando a área de escape, gerou reclamações por parte do britânico e está sob investigação pela direção de prova.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.