Estudantes não precisam mais comprovar renda para ter direito a usar o coletivo de graça, essa foi a principal alteração na lei do passe livre, além disso, quem precisa fazer integração terá o intervalo de duas horas para pegar o segundo ônibus. Segundo Rafael Martelo chefe do Departamento de Transporte Urbano, essas mudanças eram reivindicações antigas do Diretório Central dos Estudantes (DCE).

Outra novidade é que agora o passe livre pode ser utilizado durante todo o dia, anteriormente muitos estudantes se sentiam prejudicados, pois só  podiam usar o passe no horário de aulas, vindo a ter que pagar as passagens para participar de aulas de Educação Física ou outras atividades.

Leia também:  Quantidade de blitz e apreensão de veículos irregulares geram insatisfações em rondonopolitanos

Além dos alunos de escolas e universidades públicas, estudantes que frequentam os cursos profissionalizantes também poderão ser beneficiados. Atualmente, a lei beneficia somente cerca de  1.200 estudantes, com a aprovação do novo texto, mais 1.800 alunos conseguirão o benefício. Para o cadastramento é necessário apresentar Declaração de matrícula, Declaração da escola comprovando a inexistência de vagas na região em que o estudante mora, comprovante de endereço, carteira de identidade ou certidão de nascimento.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.