O superintendente da Associação Mato-grossense dos Municípios, Maurício Munhoz Ferraz, se reuniu com o coronel do Comando Geral do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso, Dércio Santos da Silva, hoje, para firmar uma parceria no combate às queimadas nos municípios do estado. O superintendente da AMM garantiu apoio à instituição e pretende inserir o Corpo de Bombeiros na reunião com o governador Silval Barbosa em conjunto com a Assembleia Legislativa, para apresentar o Pré-programa de Desenvolvimento do Turismo e da Agricultura Familiar para a Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá.

De acordo com ele, as queimadas refletem diretamente na agricultura familiar e no turismo, que são os objetos de estudo do pré-programa realizado pela AMM. “As queimadas prejudicam o solo, e consequentemente a produção agrícola. O turismo é outro setor econômico diretamente ligado à ação prejudicial das queimadas”, afirma Munhoz.

Leia também:  Governo lança edital para Bolsa Atleta 2017

Para o coronel, a parceria com AMM é essencial para a ação do Corpo de Bombeiros nos municípios. “É um importante passo para trabalharmos as ações do Corpo de Bombeiros nas campanhas contra queimadas nos municípios. Nós precisamos do respaldo e apoio do estado, dos municípios, através da AMM, e da iniciativa privada, além da sociedade para que a campanha tenha sucesso”, afirmou.

O período de proibição às queimadas, que entrou em vigor no último dia 15, segue até o dia 15 de setembro. A restrição tem como objetivo diminuir os riscos provocados pelo fogo nesta época do ano, quando o forte calor e baixa umidade relativa do ar ampliam os riscos de incêndios de grandes proporções. A medida restringe ao uso do fogo na zona rural. No entanto, nas áreas urbanas estão proibidas durante o ano todo.

Leia também:  Líder em produção de gado, Mato Grosso tem estabilidade em abates no 1º trimestre de 2017

Somente em 2011 entre os meses de julho a setembro foram registrados 7.632 focos de calor no estado, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Marcelândia liderou o ranking dos municípios do estado com mais casos. Ao todo foram 519, segundo o Inpe. Na sequência apareceram Gaúcha do Norte e Querência, com 302 e 299 focos, respectivamente. Os municípios distam 595 quilômetros e 912 quilômetros da capital.

Neste ano, o Corpo de Bombeiros também vão reforçar as ações de prevenção e combate aos incêndios florestais no estado. O recrutamento e formação dos 262 profissionais está sob a responsabilidade Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama) em uma ação realizada em parceria com prefeituras. As ações serão realizadas em três eixos: Cuiabá, Barra do Garças e Sinop. Na região da capital receberão brigadistas as cidades de Brasnorte, Comodoro e Cáceres. Na região de Barra serão Luciara, Cocalinho, Confresa e São Félix do Araguaia. Já no eixo Sinop, Cotriguaçu, Novo Mundo e Nova Ubiratã.

Leia também:  Polícia esclarece latrocínio de dentista com identificação de 3 envolvidos entre eles um menor
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.