Os três candidatos a prefeito de Rondonópolis participaram da reunião do GGI. Foto Ronaldo Teixeira/AGORA MT

O Gabinete de Gestão Integrada (GGI) se reuniu na manhã desta terça-feira (17) com os três candidatos prefeito do município para apresentar a ‘Carta de Rondonópolis’, onde pontua algumas reivindicações para a melhoria na segurança da cidade.

O secretário executivo do GGI, Nildeson Candido, afirmou que desde a elaboração da Carta, em 2009, poucos pontos foram atendidos pelo governador e o objetivo da reunião foi de buscar apoio dos candidatos para que as propostas sejam atendidas.  “Precisamos de uma representação política para reivindicar junto ao Governador uma resposta positiva em relação aos 26 pontos relacionados na Carta de Rondonópolis”.

Dentre as questões citadas no documento está o aumento no efetivo das Polícias Militar e Civil, o funcionamento das câmeras de segurança e a necessidade de melhoria na estrutura do sistema prisional. Nildeson enfatizou que um ponto se suma importância é o não recebimento de reeducandos transferidos de Cuiabá para Rondonópolis.

Leia também:  Caminhão tomba após buraco abrir em avenida no bairro Parque das Águas

O prefeito e candidato a reeleição, Ananias Filho, argumentou que é a favor da Carta de Rondonópolis e tem procurado contribuir com as atividades de GGI, como por exemplo, com a criação da Secretaria Municipal de Apoio a Segurança Pública que auxiliará nos trabalhos do gabinete.

Juca Lemos, também se comprometeu em assinar a Carta e destacou a importância de oferecer mais estrutura para os Conselhos Municipais de Segurança (Conseg) bem como melhorar a frota e equipamento da Policia Militar, além da ampliação do efetivo da corporação. Durante a fala o candidato propôs a criação da Guarda Municipal.

O candidato Percival Muniz contestou a criação da Secretaria de Apoio a Segurança Pública com o argumento de receio em criar outros empregos e defendeu que a segurança pública é um dever dos governos Estadual e Federal, pois o recurso do município para tratar do assunto é muito limitado e não se pode assumir responsabilidade de outras esferas. Após ser indagado, Percival disse que assinaria a Carta de Rondonópolis, tendo em vista a dívida dos organizadores, pois em momento algum havia se posicionado a favor da proposta do GGI.

Leia também:  Aeroporto de Rondonópolis pode sair do pacote de privatização

As sugestões apresentadas na reunião serão compiladas e anexadas à ‘Carta de Rondonópolis’, para que esteja mais atualizada e sirva como direcionamento para que o próximo prefeito possa buscar meios de oferecer mais segurança à população.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.