Após 26 dias, o corpo encontrado no rio Arareau no dia 18 de junho permanece no Instituto Médico Legal (IML) sem identificação. De acordo com o agente de desenvolvimento econômico do IML, Elizeu Moreira, o período de um corpo ficar no Instituto é em até 30 dias. “Até o momento não teve procura de familiares por essa pessoa”, afirma.

Elizeu revela que se por acaso houver problema com a câmara fria, onde o corpo é mantido, o sepultamento terá que ser feito de forma imediata. “No caso essa pessoa seria enterrada como indigente e como não identificado”.

Sobre o laudo da causa da morte da pessoa encontrada, Elizeu disse que foi feito o exame, mas não pôde esclarecer nada, pois o documento faz parte do inquérito criminalístico.

Leia também:  Polícia prende mais um fugitivo da Mata Grande

A equipe do site Agora MT tentou entrar em contato com o delegado Henrique Meneguelo, responsável pela Delegacia de Crimes Contra a Pessoa (DCCP-CISC). Mas até o fechamento desta reportagem, não conseguimos contato.

Segundo Elizeu Moreira, o corpo ainda ficará à disposição para que possa ser reconhecido por alguém.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.