Já está disponível no Banco do Brasil a contratação de custeio agrícola e pecuário para os clientes da instituição financeira. A linha de crédito teve o teto alterado para R$ 800 mil por beneficiário e os juros foram reduzidos para 5,5% ao ano. As alterações já fazem parte das novas diretrizes do Plano Safra 2012/2013, divulgado na semana passada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Para os agricultores, este teto pode ser elevado até R$ 1,1 milhão, se o produtor comprovar que atende a alguns critérios: utilização do sistema de plantio direto na palha, neste caso, o incremento em cima do teto é de 15%. Se atender pelo menos dois dos seguintes itens: comprovação física de existência física de Reserva Legal e Área de Preservação Permanente (APP) dentro das propriedades; contratação de seguro agrícola (exceto o Proagro); contratação de mecanismos de proteção depreços ou comprovação de aquisição de sementes certificadas S1 e S2, o teto é elevado em 30%.

Leia também:  Receita paga 4º Lote de restituição nesta sexta-feira

Para as lavouras de milho e feijão poderá ser concedido ainda um limite adicional de R$500 mil por beneficiário, não se aplicando a esta situação a possibilidade de
elevação do teto.

Para mais informações, o produtor deve procurar a agência de relacionamento do banco mais próxima e caso já tenha contratado custeio nas condições anteriores, poderá apresentar proposta do valor adicional, desde que possua margem no limite de crédito.

O Plano Agrícola e Pecuário 2012/2013 disponibilizará R$ 115,2 bilhões para a agricultura empresarial. De acordo com o Mapa, os focos do pacote são o médio produtor, as cooperativas rurais e a produção sustentável.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.