O deputado federal Homero Pereira (PSD-MT) é um dos 15 notáveis da agropecuária brasileira a ocupar uma cadeira no Comitê Estratégico do Agronegócio instalado, nesta segunda-feira (23.07), no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“É uma verdadeira seleção do setor rural os integrantes desse fórum. Esperamos contribuir para que o Mapa tenha um papel tão importante quanto é a agricultura para o Brasil. O ministério precisa adotar metas, projetar futuros para ser mais presente e eficiente nessa atividade econômica”, observou Homero, também presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA).

De acordo com o coordenador do comitê, ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, o objetivo é aplicar o conhecimento acumulado dos líderes rurais em formulação de políticas agrícolas e na avaliação dos resultados das ações governamentais.

Leia também:  Vereador Thiago Silva cobra revisão dos terrenos nos setores industriais

“Todos os integrantes do comitê têm muita experiência no agronegócio. Por tanto, podem contribuir com uma agenda estratégica para o desenvolvimento do nosso agronegócio. Temos muitas lutas como a aprovação do Código Florestal, os mercados, os planos safras anuais entre outras para nos dedicar”, ponderou o ministro.

Foram titulados 15 membros, mas há mais cinco vagas a serem ocupadas, das quais duas serão destinadas a indicados pelo Senado Federal.  A reunião ocorrerá pelo menos duas vezes por ano nos meses de abril e novembro.

Compõem o fórum também cinco ex-ministros de Estado da Agricultura: Roberto Rodrigues ( 2003 a 2006); Pratini de Moraes (1999 a 2002); Delfim Netto (1979); Alysson Paolinelli (1974 a 1979), Sérgio Turra (1998 a 1999).

Leia também:  Ninguém me destruirá diz Temer as vésperas da decisão de Janot

Integra a lista os presidentes da Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA), senadora Kátia Abreu (PSD/TO); da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop), senador Waldemir Moka; da Sociedade Rural Brasileira (SRB), Cesário Ramalho da Silva; da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Luiz Carlos Carvalho; do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Márcio Lopes de Freitas, e da Câmara de Políticas de Gestão, Desempenho e Competitividade do Conselho de Governo da Presidência da República, Jorge Gerdau. E mais dois indicados pela Câmara dos Deputados.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.