O deputado federal Homero Pereira (PSD-MT) é um dos 15 notáveis da agropecuária brasileira a ocupar uma cadeira no Comitê Estratégico do Agronegócio instalado, nesta segunda-feira (23.07), no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“É uma verdadeira seleção do setor rural os integrantes desse fórum. Esperamos contribuir para que o Mapa tenha um papel tão importante quanto é a agricultura para o Brasil. O ministério precisa adotar metas, projetar futuros para ser mais presente e eficiente nessa atividade econômica”, observou Homero, também presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA).

De acordo com o coordenador do comitê, ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, o objetivo é aplicar o conhecimento acumulado dos líderes rurais em formulação de políticas agrícolas e na avaliação dos resultados das ações governamentais.

Leia também:  “Apesar do alto investimento, não estamos constatando melhorias na saúde”, diz vereador Silvio Negri

“Todos os integrantes do comitê têm muita experiência no agronegócio. Por tanto, podem contribuir com uma agenda estratégica para o desenvolvimento do nosso agronegócio. Temos muitas lutas como a aprovação do Código Florestal, os mercados, os planos safras anuais entre outras para nos dedicar”, ponderou o ministro.

Foram titulados 15 membros, mas há mais cinco vagas a serem ocupadas, das quais duas serão destinadas a indicados pelo Senado Federal.  A reunião ocorrerá pelo menos duas vezes por ano nos meses de abril e novembro.

Compõem o fórum também cinco ex-ministros de Estado da Agricultura: Roberto Rodrigues ( 2003 a 2006); Pratini de Moraes (1999 a 2002); Delfim Netto (1979); Alysson Paolinelli (1974 a 1979), Sérgio Turra (1998 a 1999).

Leia também:  Caso Tríplex | Juiz Sergio Moro condena Lula a mais de 9 anos de prisão

Integra a lista os presidentes da Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA), senadora Kátia Abreu (PSD/TO); da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop), senador Waldemir Moka; da Sociedade Rural Brasileira (SRB), Cesário Ramalho da Silva; da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Luiz Carlos Carvalho; do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Márcio Lopes de Freitas, e da Câmara de Políticas de Gestão, Desempenho e Competitividade do Conselho de Governo da Presidência da República, Jorge Gerdau. E mais dois indicados pela Câmara dos Deputados.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.