Um porta-voz da Casa Branca, Tommy Vietor, disse hoje (18) que o presidente da Síria, Bashar Al Assad, está perdendo o controle do país, após o ataque desta quarta-feira em Damasco. Entre os mortos, estão o ministro da Defesa,  Dawood Rajha, e o cunhado de Assad, Assef Shawkat, que era muito influente em assuntos de segurança interna. O atentado, provocado por um homem-bomba, ocorreu em uma das áreas mais movimentadas da capital síria.

Tommy Vietor destacou o crescente número de deserções no país e o fortalecimento e a unificação dos movimentos de oposição e afirmou que os Estados Unidos trabalham com urgência com seus parceiros internacionais em busca de uma transição política na Síria.

Leia também:  Reprodução assistida a mulheres solteiras e homossexuais deve ser autorizada na França

O secretário de Defesa norte-americano, Leon Panetta, havia dito antes que a violência na Síria parece estar fugindo do controle.

Por causa do ataque, o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) adiou para amanhã (19) uma votação sobre a aplicação de mais sanções à Síria.

Há 16 meses, o país enfrenta uma onda de violência causada por embates entre a oposição e o governo. Os oposicionistas querem a renúncia de Assad, eleições e mais liberdade no país. Estima-se que mais de 16 mil pessoas morreram na região. A comunidade internacional pressiona Assad a adotar um plano de paz na região impondo um cessar-fogo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.