Delegados participam de aula inaugural do curso de formação técnico profissional da Polícia Judiciária Civil

No primeiro dia de aula do 12ª Curso de Formação-Técnico Profissional, da Academia da Polícia Judiciária Civil, os 68 novos delegados, empossados, foram recebidos com uma demonstração do aparato policial disponível pela Polícia Civil e a Segurança Pública nas ações operacionais no Estado de Mato Grosso. A aula inaugural aconteceu ontem sexta-feira (20.07), na sede da Acadepol, em Cuiabá.

Todo o preparo técnico, tático-operacional de policiais da Gerência de Operações Especiais (GOE), Companhia Integrada de Operações Aéreas (CIOPaer) e cães adestrados da Delegacia Especializada de Repressão Entorpecentes (DRE), foram empregados numa operação integrada, que simulou o acompanhamento tático aéreo e terrestre de contenção de veículo suspeito, com desembarque de tripulantes da aeronave, seguido de abordagem veicular, busca pessoal do suspeito e prisão.

Em seguida, dois cães adestrados da DRE, Wonca e Daia, realizaram buscas por entorpecentes no veículo e uma equipe da Gerência de Operações Especiais (GOE) e Operações Aéreas simularam um resgate em cativeiro de um refém, com a utilização de carga de distração e granada de efeito moral.

Leia também:  Indígena é morto a tiros no bairro Primavera 3

A apresentação foi assistida pelos novos delegados, que passarão por cinco de meses de formação, antes de serem designados às delegacias da Polícia Judiciária Civil do interior do Estado, e também pelo secretário de Segurança Pública, Diógenes Curado Filho, acompanhado do delegado geral, Anderson Aparecidos dos Anjos Garcia, o diretor da Acadepol, delegado Milton Teixeira, diretores da Polícia Civil e outros policiais.

O secretário de Segurança Pública, Diógenes Curado, na aula inaugural, falou um pouco de sua carreira de delegado da Polícia Federal, das unidades da Sesp, secretarias adjuntas, ações integradas e políticas de segurança pública. A integração com os órgãos da Segurança e Justiça foi a principal diretriz recomendada pelo secretário aos novos delegados. “Sabemos que muitos dos problemas serão resolvidos dessa forma, integrando a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, a Politec, e também os poderes, o Judiciário e o Ministério Público. Essa integração é que vai levar a uma maior produção e melhor resolutividade”, destacou.

O mineiro Luiz Henrique Dasmaceno é um dos 68 delegados que iniciam o curso de formação na Acadepol e disse estar impressionado com a estrutura apresentada. “Demonstrou que a Polícia Civil de Mato Grosso tem investido em estrutura e isso motiva os alunos que estão entrando agora a se dedicarem e melhorar. O que temos aqui de estrutura é o suficiente para atender a população com a qualidade que ela merece”, declarou.

Leia também:  Acusado de aliciar namorada menor para o tráfico de drogas é preso em São Félix do Araguaia

Para o delegado geral, Anderson Garcia, é importante que os novos delegados conheçam a estrutura organizacional da Polícia Civil, ferramentas e o aparato policial. “Para eles terem conhecimento de todas as ferramentas, de todos os mecanismos que a Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso dispõe para suas investigações. Esse conhecimento é importante, pois quando estiverem em suas unidades, havendo necessidade, poderão solicitar esse apoio às delegacias competentes da Capital, que estarão se deslocando para prestar esse apoio operacional”, explicou Garcia.

Os novos policiais ainda tiveram uma pequena mostra de um serviço de vigilância da Diretoria de Inteligência, que durante dois dias acompanhou um dos delegados aprovados em Cuiabá, sem que ele percebesse que era vigiado dia e noite. O resultado foi apresentado em um relatório de inteligência de todos os passos do alvo.

Leia também:  Foi roubar casa de PM e acabou morto

Para o delegado empossado, Bruno Lima Barcellos, é um momento importante para quem está chegando na instituição. “É importante pra gente descobrir realmente o funcionamento da instituição em si. Para o delegado é muito importante ter esse conhecimento nesse momento, para que a gente possa desempenhar muito bem a missão”, afirmou.

Entre os 68 delegados estão 10 mulheres que estarão atuando nas delegacias da Polícia Civil. Um delas é a paulista, Angelina de Andrade Ferreira, que disse estar muito feliz e motivada com a nomeação no Estado de Mato Grosso. “A expectativa com a Polícia Civil é grande. Foi um concurso grande. Foram três anos de concurso, que fiz com muita paixão, muito esforço e estou bem empolgada para começar esse curso hoje”, afirmou.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.