Ações que cobrem no cumprimento da lei 12.619, que regulamenta o turno dos motoristas foram algumas das decisões tomadas hoje (03) pela manhã, na reunião entre o Gabinete de Gestão Integrada (GGI) e a direção da Associação dos Transportadores de Cargas do Mato Grosso (ATC).

O diretor executivo da ATC, Miguel Mendes, relatou que infelizmente há muitas empresas, principalmente de outros Estados, não cumprem a lei o que já tem resultado na migração dos motoristas das empresas legalizadas para as que não obedecem a lei que estipula a jornada de trabalho dos motoristas, em razão da possibilidade de trabalhar mais para ter um salario maior.

O inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Silvio José Barcelos, argumentou que os agentes irão intensificar a fiscalização para que a lei seja obedecida, contudo os trabalhos serão intensificados a partir do dia 29 de julho, quando o Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) estabelecerá a forma de fiscalização e punição aplicada.

Leia também:  Cáritas Diocesana realiza projeto: 75 anos em defesa da vida

Houve um entendimento entre os membros do GGI que neste meio tempo sejam realizadas blitzes para a conscientização dos motoristas, tendo em vista que os profissionais serão os maiores beneficiados, principalmente com a redução na quantidade de acidentes.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.