Foto: assessoria

Depois de alguns dias afastado tratando de assuntos particulares, o presidente Helmute Lawisch reassumiu nesta semana a presidência do Luverdense. Em seus dias de afastamento, quem respondeu pelo clube foi o vice Jaime Binsfeld.

Em entrevista realizada na tarde de ontem no Passo das Emas, o presidente avaliou como muito difícil o grupo do Luverdense no Campeonato Brasileiro já prevendo grandes duelos na luta pela ascensão à Série B em 2013. “São 10 grandes clubes do futebol brasileiro e nós estamos no meio dessa peleia. Não somos melhor que ninguém, mas também não somos pior que ninguém, vamos jogar de igual pra igual”, analisou.

Ao ser indagado sobre a estréia da equipe com derrota frente ao Paysandu respondeu que sair sem pontuar não estava nos planos, mas declarou que a equipe fez um bom primeiro tempo porém a equipe acabou não suportando a pressão e na etapa complementar acabou sofrendo os dois gols.

Leia também:  1º Campeonato de Futebol Amador é suspenso temporariamente

Em relação ao Fortaleza, o presidente chamou a atenção para a tradição da equipe cearense, que há poucos dias disputava com o Grêmio uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil, tendo um plantel de qualidade indiscutível para brigar por vagas na segunda divisão nacional. Helmute também destacou que a nova formula de disputa da Terceirona possibilitará a vinda de equipes de ponta em jogos no Passo das Emas. “E a primeira vem nesse domingo, a partir das 3 horas da tarde”, comentou o presidente, convocando a torcida a comparecer no estádio luverdense para empurrar a equipe. “Um dos fatores preponderantes da vitória do Papão (Paysandu) foi a torcida. A nossa torcida tem que jogar junto”, conclui.

Leia também:  Brasil dá show em Cuiabá e avança no Grand Prix
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.