A idosa mostra o resultado da agressão Foto: Cléber Jr. / EXTRA

A cobrança de um aluguel atrasado no valor de R$ 500 foi motivo de agressão no Parque Felicidade, em Duque de Caxias (RJ). A aposentada Adilma Paulo Lopes (66) diz que levou uma surra de seus inquilinos, na última sexta-feira (06/07), após perguntar pelo valor referente a dois meses. A idosa é cega do olho direito e tem catarata e glaucoma no olho esquerdo. Um dos acusados acabou sendo preso nesta terça-feira (10/07) por policiais da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Caxias.

Adilma conta que, em janeiro, Viviane Silva dos Santos (26) e o marido, Alexandro Machado de Souza (34) alugaram um quitinete no valor de R$ 250, mas sempre pagavam com até dois meses de atraso. Após Adilma orientá-los a procurar outra casa, eles prometeram quitar a dívida no início de julho.

Leia também:  Assaltante se passa por cliente e rouba jóias e motocicleta de vendedor

— Disseram que pagariam o mês de maio e junho no dia 2. Como o aluguel venceria dia 27, pediram para eu calcular os dias a mais. Adiaram para o dia 5, mas não apareceram. No dia 6, eu perguntei pelo dinheiro.

Com o casal, estava a irmã de Viviane, Terciliane Silva dos Santos. Ela informou à aposentada que teria apenas R$ 200. Adilma se negou a receber a quantia e disse que os inquilinos poderiam deixar o local sem pagar nada, desde que liberassem o quarto para que ela alugasse a outra pessoa.

— Quando disse isso, a irmã da Viviane colocou o dedo no meu rosto e disse que eu não entendia nada de lei. Eu me afastei, ela me puxou pelos cabelos. Levei tantos murros que os óculos até quebraram.

Leia também:  Polícia apreende arma e munições e homem é detido em residência no Jardim Iguassu

A neta de Adilma, de 4 anos, viu a cena e chamou pelo irmão mais velho, de 16. Com a chegada do adolescente, as mulheres fugiram. Adilma deu entrada no Hospital municipal Moacyr do Carmo. Com ferimentos leves, foi medicada e liberada.

— A irmã da Viviane foi embora, mas me ameaçou, dizendo que voltaria com mais pessoas. Sinto muitas dores de cabeça e temo pela segurança dos meus netos e da minha filha, que tem que sair para trabalhar todos os dias — disse a aposentada.

Contra Alexandro já havia um mandado de prisão por roubo. Viviane e Terciliane estão sendo procuradas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.