O candidato a vereador e gerente executivo da Associação de Transporte de Cargas de Mato Grosso (ATC), Miguel Antônio Mendes (PDT) desistiu de disputar uma vaga na Câmara Municipal de Rondonópolis e de apoiar qualquer candidato nas eleições de 2012. De acordo com Miguel não seria possível conduzir os dois projetos e que por isso optou ficar na entidade.

Miguel conta que se candidatar era um projeto pessoal, mas que como está há 10 anos à frente na ATC não seria possível desvincular a sua imagem da entidade e isso acabaria prejudicando de alguma forma. Segundo Miguel a própria entidade lhe cobrou uma postura, já que os dois projetos juntos estavam atrapalhando o andamento da ATC.

Leia também:  Mulheres tentam embarcar com 80 kg de maconha, mas acabam detidas

“A ATC tem que ser apartidária e as pessoas não iam conseguir separar o Miguel Mendes candidato do Miguel da ATC, já que esse projeto político era apenas pessoal e não da entidade”, fala.

Além de renunciar a candidatura, Miguel também afirmou que não vai apoiar nenhum candidato, mesmo porque não poderia ficar do lado oposto das pessoas que lhe ajudaram nos projetos da ATC. “Não seria justo que eu apoiasse alguém em especial, já que os candidatos de outras chapas como, por exemplo, o deputado J. Barreto, o Wellington Fagundes e até o governador Silval Barbosa sempre nos ajudou nas questões que envolvem a ATC, por isso vou me manter neutro”, explica.

Leia também:  Após 30 anos, moradores da Gleba do Rio Vermelho recebem títulos de posse

Miguel ainda não oficializou o seu pedido de renúncia, mas deve fazer isso na sexta-feira, após se reunir com o seu partido. “Sinto pelas pessoas que acreditaram no projeto, mas enquanto eu estiver à frente da ATC não irei mais me envolver com política”, conta.

OUTRA RENÚNCIA

A candidata à vereadora Cinthia Roama dos Santos (PSC) protocolou no Cartório Eleitoral de Rondonópolis o seu pedido de renúncia, no fim da tarde desta quinta-feira. Também já renunciaram as candidaturas Claudineia Machado (PMDB) e Valdirene Jesus de Souza (PSDB). Os partidos terão até dia 8 de agosto para poder substituir os candidatos que desistiram.

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.