Um levantamento divulgado nesta terça-feira (17) pela Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES/MT) confirmou três mortes provocadas pelo vírus influenza H1N1, e outros 34 casos suspeitos da gripe.

Foto: Correio de Uberlandia

Apesar do número de casos, a gerente da Vigilância Epidemiológica do Estado, Valéria Cristina da Silva, descartou o surto ou epidemia da doença em Mato Grosso.

Dos 34 casos suspeitos, conforme a Saúde, 18 foram confirmados e 16 ainda estão sob investigação. As cidades com mais casos registrados são Cuiabá, Campo Novo do Parecis e Rondonópolis.

A conhecida Gripe A é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório, de elevada transmissibilidade. A transmissão ocorre por meio de secreção das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos.

Leia também:  Com mais de 250 mil inscritos, Seduc MT altera data das provas de concurso

Segundo a Secretaria de Saúde, os sintomas são semelhantes aos do resfriado, que se caracterizam pelo comprometimento das vias aéreas superiores: tosse, rouquidão, congestão nasal, febre, mal-estar, mialgia, cefaleia.

O tratamento antiviral é importante no manejo clinico da gripe para melhoria do quadro e quebra na cadeia de transmissão, uma vez que após o uso de antiviral o individuo deixa de transmitir o vírus.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.