A Polícia Civil e o Ministério Público de Goiás realizam desde o início da manhã desta terça-feira duas operações de combate ao crime organizado envolvendo quadrilhas de roubo de carros.

Até às 12h, 72 mandados de prisão haviam sido cumpridos. Desse número, 19 suspeitos já estavam presos em penitenciárias e os outros 53 foram presos na manhã de hoje.

Para as operações, nomeadas ‘Cadeia do Crime e Guilhotina’, foram mobilizados 540 agentes das diferentes instituições para o cumprimento do total de 94 mandados de prisão e 14 conduções coercitivas (intimações para depoimento obrigatório) em Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Maranhão.

O Ministério Público solicitou o bloqueio dos bens de 39 investigados e sequestro dos valores constantes em pelo menos 34 contas bancárias.

Leia também:  Alto Garças | Após fazer buraco em cadeia, presos tampam com papel higiênico e sabão

As investigações da Polícia Civil e da Promotoria ocorreram separadas, mas com o mesmo foco. As instituições desencadearam juntos os cumprimentos de mandados de busca e apreensão, condução coercitiva e de prisão em conjunto.

Os investigados são suspeitos de pelo menos 12 crimes, entre eles o de homicídio, falsificação de documentos, tráfico de drogas, associação para o tráfico, lavagem de dinheiro, roubo, receptação e adulteração de veículos.

De acordo com a Promotoria, alguns dos suspeitos têm ligações no Paraguai, onde veículos roubados em cidades como Goiânia movimentavam cargas de drogas.

A conclusão das duas operações deve ocorrer em dois dias, de acordo com o Ministério Público.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.