Nágila explica que a pesca predatória e a caça são os crimes comuns na Região Sul do Estado – Foto: Agora MT

A 2ª Companhia de Policia Militar de Proteção Ambiental registrou um total de 40 ocorrências no 1º Semestre de 2012, na Região Sul de Mato Grosso. Os dados são referentes a apreensões, infrações, vistorias e patrulhamentos realizados pelo órgão.

De acordo com a Polícia Ambiental, nos primeiros seis meses desse ano foram registrados 19 casos de infração de pesca. Foram aprendidos um total de 1.365,5 quilos de pescado irregular e 7 pessoas foram presas em flagrante.

TRABALHO

Trabalhar a prevenção contra os crimes ambientais, essa é a principal  atividade da Polícia Militar de Proteção Ambiental em Rondonópolis. De acordo com a 1º tenente da companhia, Nágila de Moura Brandão, o órgão conta com 22 policiais que atendem a Região Sul de Mato Grosso.

Leia também:  Adolescentes agridem deficiente auditivo e dizem à polícia que foi uma 'brincadeira'

Nágila explica que dentre os crimes comuns na região está a pesca predatória e a caça. Já em Rondonópolis entre os casos que se destacam são os crimes de maus tratos contra animais e de perturbação do sossego alheio, como por exemplo, as pessoas que são presas por estarem com som auto. “Com relação a esses crimes na área urbana nós trabalhamos em parceria com a Polícia Militar”, diz.

A 1ª tenente afirma que a pena dos crimes ambientais varia de acordo com o caso. “A pessoa que é presa pode responder tanto penalmente, como administrativamente e civelmente”.

Mesmo com as apreensões, Nágila acredita que o trabalho de prevenção pode trazer mais resultados. Segundo ela, as prisões servem somente como forma para dar ibope, chamar a atenção das pessoas. “Você esclarecendo a população evita que os animais saiam de seus habitats”.

Leia também:  Menor é apreendido com droga dentro de geladeira em Mato Grosso

Como exemplo do trabalho de prevenção, Nágila Brandão cita a exposição de animais empalhados que ocorreu no shopping da cidade no mês de junho. De acordo com a 1ª tenente, o evento reuniu 20 mil pessoas.

A Polícia Militar Ambiental estará com estande na 40ª Exposul a partir do dia 4 de agosto e fara uma exposição de peixes para esclarecimentos a população sobre a pesca predatória no final do ano.

Nágila informa que a denúncia de crimes ambientais pode ser feita pelo celular (66) 9657 – 0919, ou pelo telefone fixo (66) 3426 – 9467, em horário comercial.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.