Foto: intenet

O plano santista para repatriar o atacante Robinho pela segunda vez é mais arrojado do que o da primeira oportunidade. Se em 2010 o acordo com o Manchester City foi fechado por empréstimo, agora o desejo é comprar o Rei das Pedaladas definitivamente. Para isso, o clube designou um membro do Comitê de Gestão e o vice-presidente Odílio Rodrigues para viajar a Milão neste início de semana e apresentar uma proposta para o Milan.

A inclusão do goleiro Rafael, alvo do clube rossonero, não é necessariamente uma condição para concretizar a negociação. Mas o Santos sabe que usando o titular da Seleção olímpica conseguirá amortizar o preço da compra. A diretoria do Peixe imagina que oferecendo o goleiro e mais 4 milhões de euros (aproximadamente R$ 10 milhões) seja possível acertar a volta de Robinho.

Leia também:  Meninas do vôlei vencem a primeira em Cuiabá

A amigos, o atacante do Milan diz que tem vontade de voltar para a Vila Belmiro, apesar de também ter uma proposta do Atlético-MG. A amizade com Ronaldinho Gaúcho e André (ex-Peixe), atacantes do Galo, não pesa tanto.

Se conseguir acertar a negociação com o Milan, o Santos não terá problemas para fechar os salários com o jogador. O clube, inclusive, já tem definidos parceiros que ajudarão no pagamento.

A compra se daria porque o Santos sabe que a equipe italiana reluta em liberar o atacante por empréstimo, embora o clube alvinegro tenha na manga uma proposta de aquisição temporária, mas com a possibilidade de compra no fim do contrato.

Além do acréscimo técnico que o reforço pode significar ao time, a atual diretoria tem o plano de explorar a marca Meninos da Vila em ações de marketing, juntando três gerações de garotos formados pelo clube: Victor Andrade, Neymar e Robinho.

Leia também:  Corrida do Trabalhador tem data adiada para o próximo mês
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.