Foto: TVI IOL

O tufão “Vicente” deixou mais de uma centena de feridos em sua passagem por Hong Kong, que sofreu os efeitos da tempestade tropical mais forte dos últimos 13 anos, informou nesta terça-feira (24) a imprensa local.

O observatório meteorológico da ex-colônia britânica ativou o máximo nível de alerta (10) para tufões pouco após a 0h, quando as rajadas de vento chegaram a alcançar 120 km/h.

No total, 129 pessoas foram atendidas nos hospitais públicos da cidade, sendo que mais da metade acabou internada, segundo informações das fontes médicas.

O tufão provocou a queda de mais de 600 árvores e danificou edifícios no centro da cidade.

Várias inundações foram registradas na região norte do território, próxima à fronteira com a China, enquanto cerca de 100 pessoas tiveram que pernoitar em uma das estações do metrô depois de todos os serviços de transporte terem sido suspensos.

Leia também:  Acidente com ônibus mata 18 pessoas e deixa 5 desaparecidas na Índia

A severidade da tempestade paralisou a atividade da cidade durante mais de 12 horas, e seus efeitos também atrasaram a abertura da bolsa de valores local.

Além disso, 60 voos foram cancelados no aeroporto de Hong Kong, segundo dados da autoridade aeroportuária, e 200 registraram atrasos desde ontem.

O “Vicente”, procedente das Filipinas, já se afasta de Hong Kong e avança em direção ao nordeste do litoral chinês a 20 km/h, devendo tocar a terra hoje em Shenzhen e Zhanjiang (Cantão), segundo o Centro Meteorológico Nacional (CMN).

A inclemência do tempo deixou um saldo de 111 mortos em diversas zonas do país asiático nos últimos três dias, incluindo em sua capital, Pequim, além de quase meia centena de desaparecidos, segundo o Ministério de Assuntos Civis chinês.

Leia também:  Secretária forja acidente para receber indenização de trabalho na Flórida

Em Pequim, as chuvas de 20 horas do sábado passado provocaram 37 mortes, e tanto na capital como nas zonas próximas à província de Hebei (nordeste) ainda há equipes de resgate trabalhando para atender os afetados e buscar os desaparecidos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.