Foto: Venezuela al dia

Um atentado suicida contra o edifício da Segurança Nacional em Damasco matou o general Daoud Rajha, o ministro da Defesa da Síria nesta quarta-feira (18), anunciou a televisão oficial.

“O Ministro da Defesa foi morto pelo ataque suicida que atingiu o prédio da Segurança Nacional”, disse a TV, que acrescentou que há vários feridos.

A TV libanesa Al Manar disse que Assef Shawkat, cunhado do presidente Bashar al Assad, teria morrido no ataque, e que o ministro do Interior, Mohammad Ibrahim al Shaar, teria ficado ferido.

A TV estatal afirmou que Shaar está em estado estável.

Diplomatas ocidentais consultados pela agência Reuters afirmaram que Shawkat, que é vice-ministro da Defesa, foi ferido na explosão.

Leia também:  Uma pessoa morre e dezenas ficam feridas por atropelamento coletivo em Barcelona

O ataque ocorreu durante uma reunião de ministros do governo  Assad com autoridades de segurança do país, que enfrenta desde março de 2011 uma rebelião antigoverno que, segundo a oposição, já matou mais de 17 mil pessoas.

O edifício ultraprotegido encontra-se no bairro de Rawda, no centro da capital.

O atentado ocorre num momento em que há combates entre rebeldes e tropas do regime nos bairros periféricos de Damasco, que até agora vinham sendo poupados dos confrontos.

Rebeldes afirmaram à agência Reuters que havia feridos de alto escalão no ataque.

Ativistas em Damasco disseram por telefone que a Guarda Republicana da Síria isolou o hospital Shami, na capital, enquanto ambulâncias levavam vítimas do local da explosão.

Leia também:  Coreia do Norte lança míssil em território japonês e deixa Rússia com grande preocupação
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.