Durante a campanha de vacinação contra a Poliomielite ou Paralisia Infantil, a cidade de Rondonópolis já imunizou 15.300 crianças entre zero e cinco anos. A meta proposta para o município era de 15.785 meninos e meninas. A campanha iniciada dia 16 de junho segue até esta sexta-feira, dia 6 de julho, às 17 horas.

Mas o pai ou a mãe que ainda não ofereceu a dose para o seu filho pode procurar uma unidade de saúde. O secretário de Saúde, Valdecir Feltrin, lembra que os responsáveis devem levar a carteira de vacinação da criança. Segundo balanço parcial feito pela Secretaria de Estado de Saúde, 222.451 crianças já receberam a dose, o correspondente a 90,92% do público-alvo.

O que é?

Leia também:  Entrega de cestas básicas acontece nesta quarta-feira (19) no bairro Grande Conquista

Poliomielite é uma doença contagiosa aguda causada pelo poliovírus (sorotipos 1, 2, 3), que pode infectar crianças e adultos por via fecal-oral (através do contato direto com as fezes ou com secreções expelidas pela boca das pessoas infectadas) e provocar ou não paralisia. A multiplicação desse vírus começa na garganta ou nos intestinos, locais por onde penetra no organismo. Dali, alcança a corrente sanguínea e pode atingir o cérebro.

Quando a infecção ataca o sistema nervoso, destrói os neurônios motores e provoca paralisia flácida em um dos membros inferiores. A doença pode ser mortal, se forem infectadas as células dos centros nervosos que controlam os músculos respiratórios e da deglutição.

Sintomas

O período de incubação varia de 5 a 35 dias, com mais frequência entre 7 e 14 dias. Na maioria dos casos, a infecção pelo vírus da poliomielite pode ser assintomática. Isso não impede sua transmissão, pois é eliminado pelas fezes e pode contaminar a água e os alimentos. Quando se manifestam, os sintomas variam de acordo com a gravidade da infecção.

Leia também:  Hemocentro de Rondonópolis busca novos doadores

Nas formas não paralíticas, os sinais mais característicos são febre, mal-estar, dor de cabeça, de garganta e no corpo, vômitos, diarreia, constipação, espasmos, rigidez na nuca e meningite. Na forma paralítica, quando a infecção atinge as células dos neurônios motores, além dos sintomas já citados, instala-se a flacidez muscular que afeta, em
regra, um dos membros inferiores.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.