Apresentação circense realizada para estudantes que estiveram presentes no Sesc na manhã desta quinta-feira (16). Foto Ronaldo Teixeira/AGORA MT

Mais de mil pessoas participaram do primeiro dia do projeto Aldeia Rosa Bororo organizado pelo Serviço Social do Comércio–SESC, as atividades começaram nesta quarta-feira (15) e segue até sábado (18), com apresentação de teatro, música, circo, dança e literatura, além de oficinas, palestras e exposições.

Josué Campos, Analista de projetos sociais do Sesc, afirmou que a expectativa era de aproximadamente 700 pessoas por dia e o número na abertura do Aldeia foi bem maior do que o esperado, o que demonstra um interesse da população por arte e cultura.

A primeira noite contou com uma apresentação circense dos alunos que participaram da oficina de técnica em circo, onde deram um show para os presentes, com direito a pular corda em perna de pau e exibição em tecido. “O desempenho dos alunos foi tão bom que foram elogiados pelos professores que ficaram surpresos com o resultado final”, afirmou Josué e acrescentou que será formado em Rondonópolis um grupo de estudo sobre a arte do circo.

Leia também:  Prefeitura lança processo seletivo para docentes com 67 vagas

O organizador do evento ressaltou que a expectativa esta grande quanto aos demais dias do Aldeia, principalmente porque o público esta ansioso para o teatro ‘Menininha’ , da companhia do Rio de Janeiro, o show da banda Red River, como cover dos Mamonas Assassinas, ambos nesta sexta-feira (17) e no sábado (18) com “O Samba agoniza, mas não morre e o Samba é a nossa cara”.

“O objetivo do Sesc é fomentar a cultura e ver a resposta das sociedade nos projetos é muito gratificante”, concluiu Josué e ressaltou a participação de 21 escolas e instituições como a APAE, Paulo de Tarso, Casa do Adolescente no evento, além da comunidade que também marca presença.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.