A greve dos 19 agentes iniciou 0ntem(25). O único serviço mantido é da alimentação dos presos. Durante o movimento grevista, os reeducandos não terão banho de sol, nem receberão visitas de familiares. O sindicato ainda deve discutir se a unidade receberá ou não novos presos. Atualmente, estão na unidade cerca de 220 presos. A capacidade é de 75.

Está marcada para a próxima segunda feira para avaliar os próximos passos da paralisção estadual que foi deflagrada ontem.
A categoria, cobra ainda o pagamento do adicional de insalubridade (cuja lei foi aprovada em dezembro de 2011 e com pagamento previsto para começar em julho deste ano); o reajuste na tabela salarial, que foi proposto de forma progressiva (2012 a 2014), sendo de 20% no primeiro ano, 25% no segundo e 30% no último, seguindo um trabalho de recomposição dos últimos dez anos; melhorias de condições de trabalho nos estabelecimentos penais, saúde dos profissionais e outras mudanças técnicas.

Leia também:  Trabalhadores da educação fazem paralisação por reajuste e reforma de unidades em Cuiabá
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.