O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis de Mato Grosso (Sindipetróleo), alerta que as bases de distribuição de combustíveis em Mato Grosso já sentem os efeitos dos bloqueios em rodovias no Estado.

Em contato com as distribuidoras locais, o Sindipetróleo foi informado que os tanques de armazenagem estão com os estoques reduzidos. Além disso, há muitos caminhões-tanques paralisados nas rodovias bloqueadas sem previsão de descarregamento nos postos devido ao bloqueio realizado pelos indígenas.

Na segunda-feira (27), os índios bloquearam a passagem nas BRs 364 e 174. Já na noite desta terça-feira, foi a vez dos caminhoneiros autônomos iniciarem um novo protesto. Os dois grupos mantêm as manifestações. Os índios pedem a revogação da Portaria 303, enquanto os caminhoneiros pedem a liberação das rodovias pelos índios.

Leia também:  Campanha da LBV arrecada doações de alimentos não perecíveis

O gerente de vendas da distribuidora Idaza, Tadeu Ramos, relatou que, se as paralisações continuarem, nesta quinta-feira (29) já será possível encontrar postos sem produtos.

Segundo o diretor-executivo do Sindipetróleo, Nelson Soares Junior, o risco de desabastecimento de combustíveis existe. “Infelizmente, com esta situação, combustíveis não chegam e nem saem das distribuidoras. Por enquanto, não vimos nenhuma ação concreta dos governantes visando encerrar os bloqueios”, disse o diretor-executivo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.