Foto: Nigel Roddis

O técnico Mano Menezes nem precisou escalar força máxima. Mesmo com uma equipe modificada nesta quarta-feira (1º), em Newcastle, a seleção brasileira confirmou seu favoritismo e derrotou com facilidade a Nova Zelândia por 3 a 0, assegurando a primeira colocação no Grupo C.

Agora, o Brasil aguarda o desenrolar da rodada para saber quem será seu adversário. Mais especificamente a partida entre Japão e Honduras, que vale a liderança do Grupo B.

A equipe canarinho vai encarar, nas quartas de final, no sábado (4), o segundo colocado dessa chave. Os japoneses têm a vantagem do empate para permanecer em primeiro. Outro a se classificar no grupo brasileiro foi o Egito, que venceu a Belarus por 3 a 1.

Se repetir o futebol desta quarta-feira, a seleção brasileira não deverá ter problema na próxima fase. Com um futebol envolvente, o Brasil passeou em Newcastle, em sua mais segura atuação até o momento nos Jogos Olímpicos. Ganso, com dores na coxa, assistiu ao jogo das arquibancadas.

Leia também:  Torcedor recusa R$ 2 mil por camisa de Rodinei

De novidade, o Brasil foi campo com o goleiro Gabriel, o volante Danilo, o lateral-esquerdo Alex Sandro e o meia Lucas. Ficaram no banco Neto, Rômulo, Oscar e Hulk, respectivamente. E foram as surpresas na escalação que incendiaram a partida.

Aos 22min, Danilo tabelou com Leandro Damião e bateu com categoria na saída do goleiro, abrindo o placar. Um pouco antes, Neymar quase fez um golaço, acertando lindo voleio para fora.

Aos 28min, foi a vez de a dobradinha do lado esquerdo, ponto forte do time no duelo, funcionar pela primeira vez. Marcelo, de calcanhar, deu linda bola para Alex Sandro. O lateral invadiu a área e rolou na medida para Leandro Damião ampliar.

Logo no começo do segundo tempo, aos 6min, veio o terceiro gol. Marcelo cobrou falta da esquerda e Sandro, na segunda trave, marcou. Muito fraca tecnicamente, a Nova Zelândia não tinha forças para atacar e se limitou a defender, para evitar placar mais elástico.

Leia também:  Luverdense fica no empate com o Paraná

O Brasil, então, se acomodou e parou de forçar o ritmo. Neymar, aos 15min, perdeu gol incrível sem goleiro na pequena área, chutando por cima do travessão. Leandro Damião de certa forma compensou o torcedor logo depois ao aplicar linda lambreta em um marcador na ponta direita.

No fim, Mano poupou Neymar e colocou Pato em seu lugar. Leandro Damião e Sandro também deram vagas a Oscar e Rômulo. O fato negativo foi a expulsão de Alex Sandro, aos 30min, por simular pênalti.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.