A terceira edição do Festival de Pipa, que seria realizado neste domingo (12), no antigo Aeroporto, foi adiada para o último domingo (30) de setembro, o evento passa por uma nova formatação.

O organizador do festival, pastor Paulo Sérgio, explicou que o foco principal do evento é promover uma integração entre pais e filhos, além de resgatar brincadeiras saudáveis e alertar para as consequências do envolvimento com as drogas. Com essa finalidade será agregado no evento o resgate das brincadeiras de crianças que tem se perdido diante da era digital.

“Hoje vemos os pais sem tempo para os filhos, o grande índice de menores envolvidos com algum tipo de dependência e também que os computadores passaram a fazer parte da vida das crianças. Brincadeiras saudáveis que incentivam a coordenação motora e criatividade estão sendo esquecidas. Durante o evento vamos realizar brincadeiras como pular corda, amarelinha e outras tantas que estão desaparecendo”, argumentou Paulo Sergio.

Leia também:  Cáritas Diocesana realiza projeto: 75 anos em defesa da vida

Além do apoio das Secretarias Municipais de Educação e Esporte, Lazer e Cultura o pastor disse que há um dialogo para que participem do evento crianças do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e também o grupo da terceira idade da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

O pastor frisou que o evento é aberto a todas as pessoas e será um momento de integração familiar e resgate da infância. O organizador do festival justificou que foi necessária a mudança da data em razão dessa reestruturação e também por coincidir com o Dia dos Pais e demais eventos realizados na cidade.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.