O resultado de uma enquete realizada pelo site AGORA MT mostra que 58% dos internautas já receberam proposta para vender o seu voto, o que prova que a prática mesmo sendo ilegal acontece durante o período eleitoral. A pergunta da enquete “Alguém já tentou comprar o seu voto” foi respondida por 388 pessoas.

O promotor Ari Madeira que está à frente do Projeto Dignidade Eleitoral explica que a compra de votos foi um dos assuntos discutidos durante as reuniões com candidatos. “Nas audiências essa prática vem sendo discutida e condenada entre os candidatos e partidos. Por isso mesmo, todo aquele que se aventurar em atos dessa natureza (compra de votos), certamente, estará dando um atestado de falta de palavra, compromisso e honra”, fala.

Leia também:  Alto Taquari terá nova eleição de prefeito e vice-prefeito em julho

De acordo com o promotor o eleitor não é obrigado, mas ele pode dar voz de prisão em flagrante ao corrupto que tentar comprar o seu voto. “Reconheço que é muito difícil para o cidadão fazer isso, mas se ele rejeitar e isolar o candidato corrupto, já estará fazendo um grande favor para a sociedade em geral”, diz.

Para Ari Madeira oferecer qualquer vantagem ao eleitor em troca do voto ou apoio é exemplo de corrupção eleitoral, mesmo que essa vantagem seja disfarçada de contratação como cabo eleitoral ou outro cargo. “Compra de votos é crime, da mesma forma que a venda do voto, ambos as c

O promotor explica que a vítima desse tipo de crime pode procurar a Polícia Federal, o Cartório Eleitoral ou o Ministério Público Eleitoral, tomando as cautelas necessárias para colher ou indicar indícios razoáveis de prova como, por exemplo, gravações, testemunhas, indicação de horário e local do fato.

Leia também:  Após denúncia, dupla é presa com equipamento fotográfico em Rondonópolis

Segundo Ari Madeira a fiscalização é de obrigação do Ministério Público, das Polícias, do Poder Judiciário, dos partidos e candidatos, sociedade em geral e também da Imprensa.

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.