Foto: AgoraMT

O cenário agrícola hoje indica que a soja voltará com tudo no ciclo 2012/2013. As expectativas para a próxima safra são as melhores. E este é o momento do produtor rural fazer o planejamento para atender a alta demanda pelo grão. É justamente com este objetivo, ajudar produtor e equipe a plantar bem para colher excelentes resultados, que a Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso, Fundação MT, coloca mais uma vez seu time para percorrer os campos de Mato Grosso e Goiás.

De 27 de agosto a 14 de setembro, vai acontecer em 16 das principais regiões produtoras de soja destes estados, o Fundação MT em Campo: É Hora de Plantar que traz como tema “Plantar com qualidade, colheita em quantidade”.

Leia também:  Onça-pintada resgatada de fazenda em MT é levada para associação em SP

Hugo de Carvalho Ribeiro, presidente da Fundação MT explica que é a qualidade do plantio que determina a quantidade da colheita: “Com boas expectativas e com um ótimo cenário que a soja vivencia, começamos o ano safra cheios de energia e revigorados para plantar bem o que temos de melhor. A classe produtora tem que ter ferramentas eficientes e fazer da safra 12/13 a maior safra da história da oleaginosa”.

Para Ribeiro, isso pode ser possível se o produtor usar as informações geradas pelas pesquisas agrícolas, fazer corretamente o manejo do solo, escolher e posicionar perfeitamente as cultivares de soja, conhecer e controlar as doenças e ficar ligado com o clima. “Quem está de olho na Bolsa de Chicago tem que preparar bem o terreno para conseguir plantar, colher e vender bem seu produto”, afirma o presidente da Fundação MT.

Leia também:  Governador lança neste sábado (27) obras de pavimentação em Guiratinga e Nova Brasilândia

No Fundação MT em Campo: É Hora de Plantar, especialistas levarão informações e responderão dúvidas dos produtores, agrônomos, técnicos agrícolas e consultores sobre impactos do clima na safra com a volta do El Niño, adubação e nutrição da cultura da soja, estabilidade e produtividade da lavoura, perspectivas de ocorrência e controle de doenças.

Os ciclos das palestras acontecem em duas cidades por dia, um no período da manhã e outro no período da noite. “A informação chega para toda a classe produtora no momento que eles precisam. Há vários anos a Fundação MT promove esta verdadeira maratona para difundir tecnologia agrícola na hora exata, neste caso, para ajudar o produtor a preparar bem a próxima safra”, explica Fabiano Siqueri, gestor de Marketing e Relacionamento e pesquisador da Fundação MT.

Leia também:  Agrônomo desaparece ao sair para trabalhar e carro é encontrado em lavoura
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.