Desde maio deste ano, o Governo do Estado não repassa à Santa Casa de Misericórdia de Rondonópolis o recurso necessário para pagamento de plantões médicos, compra de medicamentos e materiais hospitalares, o valor que Estado deve a unidade de saúde está acumulado em R$1.339.455,16.

A falta de pagamento dos plantonistas e fornecedores foi o motivo da paralização dos profissionais iniciada nesta quarta-feira (1) com duração indeterminada. De acordo com o Fausto Del Claro Júnior, Diretor da Instituição, a falta do repasse do Governo estava impedindo a ação dos profissionais e tornava o atendimento inadequado aos pacientes. “A Diretoria da Santa Casa buscou várias soluções para o caso, mas a paralização de alguns serviços se fez necessária, os obstetras vão atender somente as gestantes com casos de urgência e emergência”, disse.

Leia também:  Dia da Liberdade de Impostos será marcado pela venda de etanol mais barato

De acordo com a Diretoria, o Hospital realiza cerca de 250 partos por mês, com a paralização ainda não se sabe quanto esse número irá diminuir. Fausto ainda afirmou que espera que o Governo resolva essa questão o mais rápido possível, porém a única justificativa que recebeu é que o Governo não tem dinheiro em caixa.

A Assessoria de Imprensa da Secretaria Estadual de Saúde informou que está aguardando a regularização financeira por parte da Secretaria de Fazenda, e que ainda não tem prazo para efetuar o pagamento, mas em breve o recurso será repassado à Santa Casa.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.