A greve dos médicos da Santa Casa de Rondonópolis que iniciou na semana passada fez parte da fala de alguns vereadores durante a sessão da Câmara Municipal realizada nesta quarta-feira. Os médicos e anestesistas entraram em greve alegando que o governo não tem repassado o pagamento dos plantões e de outros serviços a cerca de três meses.

O vereador Adonias Fernandes (PMDB) fez um apelo para que os médicos voltassem aos trabalhos, já que a população de Rondonópolis tem sofrido com a situação.

Adonias conta que tem recebido muitas ligações das comunidades pedindo para que haja a solução do problema. “Recebo ligações de pessoas pedindo ajuda porque não conseguem ser atendidas e isso é muito triste. O governo atrasa o pagamento e quem sofre é a população”, fala.

Leia também:  Imobiliárias formam o novo Núcleo Setorial do projeto Empreender

Adonias pediu para que os deputados estaduais que são de Rondonópolis venham a intervir na situação para que seja resolvido o problema. Adonias conta que como não está havendo o atendimento na Santa Casa, o Pronto Atendimento Municipal (P.A.) está sobrecarregado. “As pessoas não têm para onde ir, então, buscam atendimento no P.A., só que lá não estrutura para suportar essa quantidade de pessoas. Estive essa semana no P.A. e pude constatar a  lotação”, conta.

O vereador, Manoel da Silva (PMDB), que também é médico da Santa Casa, conta que essa dívida que o governo tem com a Santa Casa não é em relação ao SUS (Sistema Único de Saúde) e sim ao Plus que é como um ‘extra’ pago para manter alguns serviços. “Os serviços do SUS deveriam estar funcionando normalmente. Sobre a dívida fomos informados de que essa semana houve o pagamento referente ao mês de maio e que hoje ocorreria o pagamento de junho”, fala.

Leia também:  Palanque de Taques pode ter Pátio, Percival, Rogério e Sachetti

Entrevista completa com os vereadores em vídeo

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=BapNYExTwIA[/youtube]

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.