Foto: G1 / Divulgação

Quarenta anos depois de conquistar o primeiro dos oito títulos mundiais do Brasil na Fórmula 1, Emerson Fittipaldi não para. Hoje um ativo empresário, o ex-piloto também é promotor das Seis Horas de São Paulo, a etapa brasileira do Mundial de Endurance, programada para o dia 15 de setembro no autódromo de Interlagos – exatamente uma semana depois do aniversário da histórica conquista, que já rendeu ao competidor dezenas de homenagens.

Em meio aos preparativos para a corrida, que contará com as máquinas que competem nas 24 Horas de Le Mans, Emerson recebeu em seu escritório um presente muito especial: um quadro pintado pelo artista Maramgoní em referência à sua vitoriosa carreira nas pistas. O jornalista Reginaldo Leme, que cobriu in loco todas as 14 vitórias de Emerson na F-1 e esteve presente nas conquistas dos títulos mundiais de 1972 e 1974, compartilhou com o bicampeão a alegria em receber a obra, que ficará exposta no circuito paulistano durante o fim de semana da prova.

Leia também:  Brasil dá show em Cuiabá e avança no Grand Prix

A tela “O Mito Emerson Fittipaldi” contempla diversos momentos da longa trajetória do brasileiro no esporte a motor. Desde as primeiras corridas de moto até as últimas provas na GT Brasil, passando pelo kart, pela Fórmula Indy e, evidentemente, a Fórmula 1. Estão presentes os bólidos da Lotus que levaram o piloto à primeira pole, à primeira vitória e ao primeiro título, assim como o carro construído por ele em parceria com o irmão, Wilsinho. Máquinas mais do que importantes na vida de um pioneiro do Brasil no automobilismo internacional.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.