Foto: Desktop Gospel

A Igreja Universal do Reino de Deus completa 35 anos de história em 2012. Tudo começou em 1977, no bairro do Méier, na zona norte do Rio, com o bispo Edir Macedo, hoje com 67 anos.

Natural do Rio, ele abandonou a bem-sucedida carreira de funcionário público para ser pastor. Em um coreto do bairro, ele começou a pregar. Logo, o número de pessoas cresceu e foi preciso alugar um galpão, onde antes funcionava uma funerária.

De lá para cá, o crescimento foi extraordinário. Hoje, a Igreja Universal do Reino de Deus está em quase 200 países.

Os Estados Unidos, onde a igreja tem 190 templos atualmente, foram o ponto de partida para a internacionalização. Só em Nova York, ela está presente há 26 anos. Na mais importante cidade norte-americana, são oito templos com cultos em inglês e outros 11 com cultos em espanhol.

Leia também:  PM é preso por matar segurança após discussão em festa no DF

A Universal está em países distantes como Letônia, Rússia, Grécia, Inglaterra, Moçambique, Japão, Argentina, México, Equador, Itália e China. Na África do Sul, chegou há 20 anos. Tem 382 templos no país, dos quais 153 só em Johannesburgo.

Aliás, é na África que a Igreja concentra boa parte de seus esforços sociais: a Universal atua no combate à fome e às drogas no continente, trabalha na proteção aos albinos – duramente caçados em países como a Tanzânia – e dá apoio aos cristãos, extremamente perseguidos em algumas regiões politeístas, como a Índia.

Com fiéis de diferentes classes sociais, como médicos, juízes e trabalhadores mais humildes, a Igreja Universal do Reino de Deus é responsável por um número imenso de ações sociais.

Leia também:  Homem é morto com golpes de faca e machado por ordem da filha que era impedida de namorar

Como a Fazenda Nova Canaã, na Bahia, que atende 600 crianças no sertão, onde já foram investidos mais de R$ 60 milhões, distribuídas mais de 2 milhões de refeições e feitos 20 mil atendimentos médicos e odontológicos.

Toda essa história é apresentada com detalhes no livro Nada a Perder – Momentos de Convicção que Mudaram a Minha Vida (Editora Planeta), primeiro de uma trilogia na qual o bispo Edir Macedo conta como se tornou um dos maiores pregadores evangélicos do mundo. A obra é ilustrada com fotos e já está à venda nas livrarias.

Do coreto ao Templo de Salomão. Em dois anos, será inaugurado no Brás, bairro da região central de São Paulo, o megatemplo que vai mudar para sempre a cara da maior cidade do Brasil.

Leia também:  Ex-marido da jornalista Fabíola “Rabo de Arraia” é preso com drogas em Manaus

Com medidas bem maiores do que as do templo original descrito na Bíblia, o Templo de Salomão será aberto a quem quiser visitá-lo. A construção é um verdadeiro monumento que simboliza 35 anos de uma jornada de crença e esperança pelo mundo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.