Dois jovens morreram afogados neste sábado (04) enquanto pescavam nas proximidades do Balneário Primavera, às margens do Rio Aripuanã, no extremo Noroeste de Mato Grosso.  Por coincidência as vítimas tinham o mesmo nome, tratando-se de Eliab Gonçalves dos Santos (16) e Eliabe da Silva Alves (17).

Segundo Eliel, irmão de uma das vítimas, eles estavam pescando e resolveram tomar banho, quando Eliab pulou de uma pedra para tentar atravessar o rio, mas perdeu forças e começou afundar. Seu irmão Eliabe tentou desesperadamente resgatar o amigo, mas também afundou e não conseguiu retornar para a superfície.

Eliel ainda relatou que entrou na água para salvar o irmão Eliabe, que pedia por socorro, mas foi impedido pela pescadora, Aparecida Candido Ribeiro Paulino, que estava pescando no local e o convenceu mudar de ideia por causa da profundidade do lugar.

Leia também:  Governo estende até 31 de dezembro o prazo de decreto para atualização no Simcar

Aparecida contou que estava pescando as margens do rio com seus sobrinhos, quando um deles gritou que alguém estava se afogando. “Joguei toda minha traia de pesca no chão e saí correndo para pedir ajuda, foi quando avistei o menino se afogando, logo em seguida o outro pulou na água para tentar salvar e também afundou. Só consegui impedir que o terceiro garoto entrasse na água, porque se não a tragédia seria maior”.

Um grupo de pescadores e voluntários foi acionado para ajudar nos mergulhos e no resgate, já que o município de Aripuanã não dispõe de uma unidade do Corpo de Bombeiros. O corpo de Eliab Gonçalves dos Santos foi encontrado no mesmo local onde aconteceu o afogamento, por volta das 14 horas.

Leia também:  Captação de leite registra queda de 10,3% em MT

Policiais civis e militares estiveram no local para registrar a ocorrência. O corpo da vítima foi levado ao Hospital Municipal para exames e laudo, e no final da tarde foi liberado para a que a família pudesse realizar o velório.

O responsável pelo Balneário, que também está auxiliando na busca pelo outro garoto, fez um alerta que, apesar dos apelos constantes para que a população evite banho longe das margens do rio, algumas pessoas ainda acabam se arriscando.

A procura pelo corpo do segundo jovem, Eliabe da Silva, ainda continua. As dificuldades para encontrá-lo são enormes porque o local é perigoso e já fez várias vítimas devido à grande formação de ‘rebojos’. Familiares e amigos do rapaz também estão no local para acompanhar as buscas.

Leia também:  Ação conjunta entre MP, Ibama, PJC e PM Ambiental "desmancha" fazendas de gado e apreende madeira ilegal
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.