Foto: Expresso MT

Luverdense e Mixto não devem disputar a Copa Mato Grosso. Por parte do LEC, o presidente Helmute Lawisch diz que a decisão já é definitiva. No Mixto, Hélio Machado cita as dificuldades financeiras e diz que “a tendência é não disputar”. A competição começa em setembro valendo uma vaga na Copa do Brasil.

Para o Luverdense, este interesse não existe pois na condição de atual campeão estadual o time já tem uma vaga garantida para o torneio nacional. A desistência, porém, tem outro motivo, segundo Lawisch:

– Não vou puxar o saco de ninguém. Esta Copa foi criada para valorizar o Governo do Estado. Este ano não cumpriram nada do que prometeram, faltaram com respeito para com nós dirigentes que trabalhamos pelo futebol profissional de mato grosso. Todos os clubes estão endividados. Não entro nesta Copa para não ficar fazendo média com ninguém – afirmou, referindo-se ao repasse de uma verba de R$ 2 milhões para os times que disputaram o Campeonato Mato-grossense, que a Assembléia Legislativa aprovou e que não foi repassada até agora pelo Governo.

Leia também:  2ª Noitada de Boxe Olímpico acontece em Rondonópolis

Também o Mixto fala em não disputar a Copinha por motivos financeiros, como explicou o seu presidente, Hélio Machado:

– Já estamos com a corda no pescoço. Devemos um mês de folha ao elenco e se entrarmos na Copa Mato Grosso sem ajuda financeira vejo como inviável nossa participação, pois não podemos mais comprometer nossas finanças – disse o dirigente, acrescentando já ter a informação de que “o dinheiro referente ao Estadual não deve sair e a Copinha também não terá suporte financeiro do Governo.

A reunião do Conselho Técnico que vai definir os times da Copa Mato Grosso acontece nesta sexta-feira na FMF.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.