O eleitorado mato-grossense cresceu pouco mais de 5,6% em um ano, atingindo 2.170.933 pessoas até julho. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), este é o maior percentual da região Centro-Oeste. No Mato Grosso do Sul, o aumento foi de 5% (somando pouco mais de 1,7 milhão de eleitores). Em Goiás, o eleitorado cresceu 4,3% em um ano e atingiu 4,2 milhões de pessoas, já no Distrito Federal, a evolução foi de 0,5%, somando 1,8 milhão.

O mesmo levantamento aponta que o Estado é o único da região onde os homens são maioria no cenário eleitoral, com 50,49% (1.096.041). Já no sexo feminino atinge 49,48%. Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, as mulheres são maioria, com 51,40%. No Distrito Federal, a parcela de mulheres eleitoras é de 53,63%. Já em Goiás, as mulheres somam 51,63%.

Leia também:  Brasil joga primeira partida do Grand Prix em Cuiabá

Recentemente, o Tribunal Superior Eleitoral apontou que 53,23% dos cidadãos que vão escolher os nossos representantes no Estado nestas eleições não completaram o ensino fundamental. Destes, 5,4% são totalmente analfabetos, 13,7% apenas leem e escrevem, mas não frequentaram a escola. Os que iniciaram, mas não completaram o ensino fundamental somam 34,1% dos eleitores. Apenas 13,34% concluíram o ensino médio e o percentual de eleitores que concluiu o ensino superior é ainda menor: apenas 4%, informa assessoria.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.