Governo de MT participada do plano Estratégico de Segurança Pública nas Fronteiras, em Ponta Porã –MS. Foto: Marcos Vergueiro/Secom-MT

A região de fronteira Mato-grossense receberá, do Ministério da Justiça, R$ 13.006.838,70 para ações de enfrentamento à criminalidade. Os convênios que irão destinar o recurso para o Estado foram assinados nesta segunda-feira (27), na cidade de Ponta Porã (MS), durante a abertura do 5º Encontro Técnico da Estratégia Nacional de Segurança nas Fronteiras (Enafron), evento que reuniu representantes de secretarias de Segurança Pública de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Roraima, Rondônia, Rio Grande do Sul, Paraná, Pará, Amazonas, Amapá e Acre, para apresentarem os trabalhos e os investimentos realizados em cada um dos estados no combate aos crimes de fronteira.

O evento foi promovido pelo Ministério da Justiça (MJ), por meio da Secretaria de Nacional de Segurança Pública (Senasp), em parceria com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul. Segundo o secretário de Estado de Segurança Pública, Diógenes Curado Filho, os recursos são importantes para contribuir com o desenvolvimento das ações planejadas pela Sesp-MT em relação a fronteira.

Leia também:  Somente 41,7% da população se vacinou contra a gripe em Mato Grosso

A secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, ressaltou que outros convênios serão assinados com os Estado Fronteiriços até 2014. “Em 2013 a política continua e novos convênios serão assinados destinando os valores para serem aplicados na segurança pública na fronteira, dando continuidade para as atividades que já estão sendo desenvolvidas”.

Ainda na solenidade, os secretários de Segurança Pública apresentaram as ações de combate à criminalidade na fronteira entre Mato Grosso e Bolívia para a secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki.  Ao apresentar as ações em Mato Grosso, o secretário de Segurança Pública, Diógenes Curado Filho, lembrou a criação do Plano Estadual de Segurança Pública na Fronteira, que prevê ações integradas entre as forças de segurança Estadual e Federal, em 28 municípios que formam a região de fronteira no Estado, visando a redução dos índices de criminalidade na faixa de fronteira.

Leia também:  Em Mato Grosso, municípios já podem aderir ao Programa Saúde na Escola

Curado também falou sobre o aumento do efetivo na faixa de fronteira. De acordo com secretário o próximo concurso público do Estado deverá beneficiar a região de fronteira com mais 200 novos profissionais de segurança, entre policiais militares, civis e peritos oficiais. Para o Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron) está prevista a inclusão de 50 novos policiais militares.

Diógenes Curado falou ainda sobre investimentos em infra-estrutura e comunicação, como a interiorização da Inteligência policial por meio da instalação do Centro de Comando e Controle e Inteligência (C3I), que já funciona como piloto no município de Cáceres. O próximo escritório de inteligência deverá ser criado nas cidades de Pontes e Lacerda e Tangará da Serra.

Leia também:  Videoconferência sobre Pró-família ocorre nesta terça-feira (25)

A estruturação da Delegacia de Fronteira da Polícia Judiciária Civil, que deverá atuar em conjunto com o Gefron, e ampliação da cobertura de radiocomunicação através de rádios digitais foram outros investimentos lembrados por Curado durante a sua apresentação.

“O principal benefício que podemos tirar desse evento é a integração entre os Estados. Precisamos ter o alinhamento e compartilhar as informações com os Estados que fazem divisa com os países vizinhos para que possamos melhorar o nosso trabalho. Com a integração temos mais força para executar os recursos”, disse Curado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.