Reprodução/ Twitter
Sozinho, Zezé di Camargo compareceu ao Hotel Unique, na zona sul de São Paulo, na tarde desta quinta-feira (2) para lançar oficialmente o DVD que comemora os 20 anos de sucesso de sua carreira ao lado de seu irmão. Luciano, por sua vez, não compareceu à coletiva de imprensa por estar em repouso médico, após ter sido internado no Hospital Albert Einstein na manhã do mesmo dia com problemas gastrointestinais.

Zezé falou sobre o processo de criação do álbum e DVD, a participação especial de Paula Fernandes, o desafio de gravar um novo disco nos dias de hoje. Ao ser questionado se já pensou em deixar os palcos e se aposentar para curtir a vida com tranquilidade, ele foi direto e reto: “Nem fu****!”.

Sobre os insistentes boatos do fim de seu casamento com Zilu, ele garante que não existe essa história de relacionamento aberto, e ainda afirmou que sua mulher terá que explicar direitinho essa história quando chegar ao Brasil. Ela vive em Miami, onde estuda moda. Confira a íntegra da entrevista.
Paula Fernandes era um diamante à ser lapidado:

“O convite para a Paula partiu há quase três anos. Conheci a voz da Paula, não sabia quem era, cheguei numa radio, comentei sobre ela e pedi um CD. Coloquei para ouvir e não consegui mais parar. Fiquei uma semana ouvindo e falava para as pessoas ouvirem. Fiquei alucinado e liguei no escritório dela para falar que ela era um cristal, tinham que cuidar dela como um diamante, era só lapidar.

Leia também:  'Existe a dupla Zé Neto e Cristiano antes e depois da música 'Seu Polícia''

Eu dizia: ‘Faz tempo que não vejo algo igual na música sertaneja!’. Eu fui num evento, soube que ela tava lá, pedi licença e a chamei para subir ao palco comigo. O convite para o DVD partiu desse show.
Sempre falo para ela: ‘sua voz é tão bonita que você nem precisava ser tão bonita.”
Aposentadoria?

“Nem fu****! Nos dois sentidos!”.

Sobre o desafio de produzir um CD nos dias de hoje:

“A maioria não sente necessidade hoje em dia, colocam uma música nova no mercado e mais nada. A cada um ano lançava-se um CD novo e hoje não é mais assim. Aparecia uma música, não tinha CD gravado e tava tocando por aí. A gente ainda tem essa coisa de CD. Não grava mais um disco por ano e passamos para um ano e meio. É sacrificante! A gente faz pelo respeito ao publico e ainda vendemos disco no Brasil. Ainda tem publico que compra nossos discos.

Sentimos prazer em fazer CD e ainda vale a pena! Vale a pena investir num trabalho assim. Desta vez foram produzidos 50 mil DVDs e CDs, e esgotaram. Ai mandamos fazer mais”.

Dinho Ouro Preto, uma participação que não rolou

Leia também:  Demi Lovato lança música e agradece fãs por carinho durante breve pausa na carreira

“Pintou uma musica que seria com o Dinho do Capital Inicial, e o Luciano ia cantar, mas não deu porque não tinha muito a ver com CD. Aí a gente deixou pra lá”.

Sertanejo universitário ou romântico?

“Não fazíamos musica sertaneja. Sempre aparecia um crítico, mas ninguém conhecia os veteranos, não comprava CDs e vinham como combatentes naturais. Hoje está acontecendo o mesmo com essa meninada. Não é sertanejo!”

“Quando passar a fase do sertanejo universitário, vai todo mundo para a mesma vala comum. Quem for esperto vai começar a sair dessa onda para se destacar. Tem de saber usar, entrar e sair na hora certa”.

O fenômeno Michel Teló

“Essas músicas caíram no colo dele, mas tem uma capacidade muito maior. Ele é bom de palco pra caramba! Se ele começar a inserir outras coisas em seu repertório, como fizemos, acho que vai longe! A qualidade dele é muito melhor que a música que ele está fazendo. Sucesso não se discute, se respeita”.

Ausência do irmão, Luciano:

“Tô me sentindo abandonado pelo :Luciano. Ele teve um soluço, ficou três dias soluçando sem parar. Tava ruim, não conseguia colocar o pé no chão”.

Vovô Zezé, sobre o nascimento de José Marcus, filho de Wanessa:

“Fiquei muito feliz e pensei vou ser avô!’. Até então meu maior medo era que, num elevador, uma menina me chamasse de tio Sukita. Agora o meu medo é alguém me chamar de vovô assanhado.

Leia também:  'Despacito' não sai da sua cabeça? Ciência explica o sucesso das músicas-chiclete

Mas é muito bom, avô só participa da hora boa. “Quando o bebê chora, ele liga pra mãe”.
Casamento, polêmicas, relacionamento aberto!

De repente a conversa mudou de rumo e partiu para um campo mais pessoal. Fidelidade? Zezé tem uma opinião muito clara, e um tanto polêmica: “Não existe homem fiel e sim homem que esta num momento fiel. Não existe felicidade e sim momento feliz”.

Relacionamento aberto com Zilu:

“Estou esperando ela chegar para me explicar isso, porque eu também não sei”.

Na sequência, o cantor perguntou para um jornalista: “Você nunca teve um relacionamento aberto? Você é que não sabe que nunca teve”, brincou.

“Tem dois anos que estou solteiro, tô na pista!. Acho que tô, não sei. Está sendo maravilhoso quando falo isso no show…”, completou.

O DVD, foi gravado em setembro de 2011, no Golden Hall, em São Paulo, celebra não só o aniversário da parceria, mas como também a conquista o fato da dupla anualmente estar com um ou mais sucessos entre as mais tocadas nas rádios do país.

O quarto DVD de Zezé e Luciano conta com oito músicas inéditas, além dos grandes e eternos sucessos, e uma parceria de Paula Fernandes com a dupla, pela primeira vez, na canção Criação Divina

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.