Foto: Jcorreio

Mato Grosso já soma 81 notificações de H1N1 no período de 1º de janeiro a 14 de agosto. De acordo com o balanço semanal divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), desse total, 21 casos foram confirmados através de exames laboratoriais. Conforme Valéria Cristina da Silva, gerente da Vigilância Epidemiológica do estado, as ocorrências estão dentro do esperado e o surto ou epidemia da doença está descartado.

De janeiro a agosto, a SES também confirmou três mortes por conta da Gripe A. Ainda conforme o balanço da secretaria, seis notificações ocorreram em Cuiabá, sete casos foram confirmados em Campo Novo dos Parecis, três em Rondonópolis e 2 em Paranatinga. As cidades de Campo Verde, Pedra Preta e Várzea Grande registraram um caso da doença cada.

Leia também:  Termo de Cooperação para implantar Núcleo de Mediação Escolar será assinado nesta segunda

A H1N1 é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório, de elevada transmissibilidade. A transmissão ocorre por meio de secreção das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos. Os sintomas são semelhantes aos do resfriado, como tosse, rouquidão, congestão nasal, febre, mal estar, mialgia e dor de cabeça.

A principal intervenção preventiva em saúde pública é a vacinação, que contribui para prevenção da gripe além de apresentar impacto de redução das internações hospitalares, mortalidade evitável e gastos com medicamentos para tratamento de infecções secundárias. A vacina é Trivalente, previne contra 3 tipos de vírus de Influenza H3N2, H1N1, Influenza B.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.