Foto: Denise Soares / G1

Policiais federais de Mato Grosso aderiram à greve nacional da categoria e fizeram uma manifestação na manhã desta terça-feira (7) em frente ao prédio da Superintendência da Polícia Federal na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (CPA), em Cuiabá. Agentes, escrivães e papiloscopistas devem paralisar as atividades até sexta-feira (10).

Conforme o presidente do Sindicato dos Policiais Federais de Mato Grosso (Sinpef-MT), Erlon José Brandão, apenas casos urgentes serão atendidos pela PF. “Queremos a igualdade: a reestruturação da carreira”, declarou ao G1. Os agentes também reivindicam reajuste salarial e investimentos na área de fronteira.

O grupo deve ficar acampado em frente ao prédio da Polícia Federal durante todo o dia, pelo menos por quatro dias. Atualmente os salários para nível médio inicial são de R$ 7.500 para agentes e R$ 12.900 para nível superior.

Leia também:  Oito casos de tráfico de pessoas para trabalho escravo é registrado em MT

Segundo o Sinpef-MT, os serviços de plantão estão mantidos e apenas a emissão de passaportes que já tinham sido agendados será feita. Na sexta-feira deve haver uma assembleia para avaliar a situação com o Governo Federal.

Por nota, o Ministério do Planejamento afirmou que ainda não tem uma proposta formal sobre as reivindicações dos servidores da Polícia Federal. As negociações ainda estão acontecendo com os sindicatos e haverá reuniões até a próxima semana.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.