Audiência sobre a inserção de Assistentes Sociais e Psicólogos na rede pública de ensino. Foto: Rafael Soares / Câmara Municipal

A Audiência Pública para requerer a inserção de Assistentes Sociais e Psicólogos na rede pública de ensino, realizada na noite desta terça-feira (14), contou com o apoio maciço da população que lotou a Câmara Municipal.

A presidente do Núcleo do Conselho Regional de Serviço Social de Rondonópolis, Paula de Ávila Assunção, lembrou que há 12 anos lutam pela aprovação do Projeto de Lei 3688/2000, que tramita na Câmara dos Deputados e regulamente a inserção dos Assistentes Sociais e Psicólogos na rede pública de ensino. A proposta aguarda um parecer das Comissões de Educação e Cultura (CEC) e Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC).

Ávila destacou que além da cobrança a nível nacional a categoria também busca a inserção na rede municipal e pediu apoio dos vereadores e dos candidatos a prefeito para que seja criada uma lei municipal com o mesmo perfil da proposta que tramita em Brasília – DF. A assistente social obteve apoio dos três candidatos que assinaram uma carta de compromisso.

Leia também:  Rotaract Club de Rondonópolis realiza troca de diretoria para 2017/2018

O representante do Conselho Regional de Psicologia, Alcindo José Rosa, disse que infelizmente as escolas precisam de assistentes sociais e psicólogos, devido a falta de estrutura nas unidades de educação que estão sobrecarregadas de obrigações. “As autoridades não tem consciência que os problemas sociais começam quando as crianças estão nas escolas e atribuem aos professores o papel de educador, psicólogo, enfermeiro, pais e o que mais for necessário. As escolas são testemunhas da formação das crianças e na maioria das vezes não tem condições de fazer nada em favor dos jovens e com certeza a presença de um psicólogo e um assistente social irá contribui com a formação dos alunos, além de reduzir problemas como deficiência de atenção e evasão escolar”, frisou o psicólogo.

Leia também:  Dia da Liberdade de Impostos será marcado pela venda de etanol mais barato

Além de procurar a implantação dos profissionais na rede básica de educação os organizadores também querem fortalecer a discussão na Câmara dos Deputados e encaminharão uma cópia da ata da audiência e da carta de compromisso para as Comissões que ainda não deram o parecer sobre o assunto.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.