O presidente da Associação de Portadores da Anemia Falciforme de Rondonópolis, José Antonio Pereira de Souza, utilizou a tribuna da Câmara Municipal, nesta quarta-feira (15), para pedir atenção e agradecer a iniciativa da criação do Projeto de Lei que garante atenção à saúde dos afro-descendentes.

Antonio ressaltou que a doença aflige basicamente os afro-descendentes e muitas pessoas têm morrido por falta de atenção na rede de saúde para diagnosticar e tratar a doença. “O portador da anemia falciforme pode conviver com a doença desde que tenha um acompanhamento médico, contudo, até o momento quase nada tem sido feito”.

O representante da associação observou que com a aprovação do projeto de lei será possível oferecer uma atenção maior aos portadores da doença, inclusive no levantamento de quantas pessoas sofrem com a doença e, principalmente, oferecer acompanhamento no município, sendo encaminhado para Cuiabá apenas os casos de urgência.

Leia também:  PTB tem novo presidente estadual

O autor do projeto, vereador Adonias Fernandes, disse que foi garantido R$ 500 mil na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o tratamento dos portadores da doença e, possivelmente, na próxima quarta-feira (22) será votado o projeto.

O parlamentar observou que o ideal seria a criação de políticas públicas para tratar a doença assim como outras tantas, e acrescentou que o próximo objetivo é a criação do Departamento de Atenção aos Portadores de Anemia Falciforme na Secretaria Municipal de Educação, assim como já existe na pasta da Saúde.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.