O professor Paulo Silas afirmou que os adolescentes gostam de participar do cultivo da horta. Foto AGORA MT

Depois de dois anos de espera a coordenação do Centro Socioeducativo conseguiu dar início ao projeto Renascer, que consiste no desenvolvimento de uma horta, cultivada pelos internos da unidade.

A autora do projeto, Ana Paula Quirino Strada, relatou que a principal finalidade do projeto é tirar os adolescentes do ócio e a horta foi uma das atividades escolhidas para que possam ter uma ocupação, além de ser uma forma de tentar ressocializá-los.

Outro ponto observado por Ana Paula é a inserção de alimento com qualidade na refeição dos adolescentes, que comem as verduras produzidas por eles próprios. De acordo com a coordenadora, desde o início da execução do projeto os internos apresentam mudanças nos hábitos alimentares.

Leia também:  Santa Casa de Rondonópolis volta a atender depois de 13 dias em greve

O biólogo Paulo Silas Pereira Silva, responsável por orientar os internos, disse que são oferecidas aulas teóricas e práticas para os adolescentes, de modo que todos participam do cultivo da horta em contra turno as aulas. E observou que a horta é feita sem qualquer tipo de agrotóxico.

Rosalina Gonçalves, responsável pela manutenção diária da plantação, disse que a horta é uma terapia para os internos e afirmou que os adolescentes ficam ansiosos para participar do cultivo da horta e já percebe mudança no comportamento dos garotos, resultado do projeto.

Segundo Ana Paula, o Projeto Renascer conta com o apoio da Secretaria Municipal de Agricultura, que disponibiliza uma agrônoma para acompanhar os trabalhos e dos agentes do Socioeducativo que são parte importante na condução dos trabalhos.

Leia também:  Lojas já retiraram os kits para decoração
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.