A CNNB divulgou a mensagem em prol do voto “consciente e limpo” após a reunião do Conselho Episcopal Pastoral da entidade, em Brasília. Na campanha pelo voto consciente, a entidade chama a atenção para a Lei da Ficha Limpa.

“São instrumentos que têm mostrado sua eficácia na tarefa de impedir os corruptos de ocuparem cargos públicos”. Na análise da igreja Católica, “o resgate da ética na política e o fim da corrupção eleitoral” merecem a atenção permanente dos eleitores.

A conferência também afirmou que é “inadmissível” a violência registrada nas eleições em alguns municípios. “Candidatos são adversários, não inimigos”, afirma a entidade.

O presidente da CNBB também destacou a campanha que visa arrecadar assinaturas para pedir ao governo que destine, obrigatoriamente, 10% do orçamento da União para a saúde. Segundo ele, a coleta de assinaturas já teve início. “É uma campanha da qual participa a CNBB. Parecida com a Ficha Limpa, e vamos promover a coleta de assinaturas, em todos os lugares onde foi possível nós alcançarmos vamos fazer”, disse o presidente da entidade.

Leia também:  Do suor negro da fuligem ao suor da alegria
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.